Chuva irregular vai ditando o clima pelo país

PARTILHAR
chuva no campo
Foto: Divulgação

É justamente pela combinação entre calor e a umidade disponível na atmosfera, que os próximos dias serão marcados por chuva nestas regiões. 

A semana deve ser ainda de chuvas irregulares nas principais regiões produtoras do Brasil, o que é necessário atenção dos agricultores para a continuidade ou início do plantio da safra nova. A avaliação foi feita nesta segunda-feira (4/10), pelo agro meteorologista Marco Antônio dos Santos, da Rural Clima.

A semana será marcada por chuva e temporais em grande parte do país, com exceção apenas do Nordeste. Esta é uma condição comum, já que a Primavera é a estação de passagem da estação mais seca do ano, o Inverno, para a estação mais úmida e chuvosa, o Verão. Com a chegada da Primavera, a tendência é de um retorno gradual da chuva no Brasil. 

Em boletim divulgado via redes sociais, ele destaca que a frente fria que avançou sobre o Sul do Brasil na última sexta-feira (1/10) levou chuva para vários pontos do centro-sul do país. No entanto, mas como ocorrências foram irregulares, situação que deve se manter, pelo menos, ao longo dos próximos dias.

“É o que vai acontecer ainda esta semana. Áreas de instabilidade ainda podem ser observadas sobre grande parte da região central do Brasil, com tempo instável sobre Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, parte do Paraná, parte de Minas Gerais e extremo sul de Goiás “, diz.

Nesta segunda-feira (04), nas regiões sul e sudeste do país, a passagem de uma frente vai deixar o tempo instável, e alguns estados como PR, SP, RJ e MG vão começar a semana em estado de alerta para temporais. No centro-oeste ocorrem pancadas em praticamente todas as áreas da região, também com condição para temporais entre o sul de MT, MS e sul de GO. No norte do país, os volumes serão muito expressivos entre o AC, RO, AM e RR e também há chance de tempestades nestas áreas. 

Entre o sudeste, centro-oeste e a região norte – e até mesmo em áreas do sul no decorrer da semana – a sensação de abafamento vai continuar, pois, embora o tempo fique mais fechado, com muitas nuvens e chuva, as temperaturas e a umidade do ar vão ficar elevadas.

É justamente pela combinação entre calor e a umidade disponível na atmosfera, e uma frente fria que atua no sudeste e canaliza o correr de umidade que vem da Amazônia, que os próximos dias serão marcados por chuva nestas regiões. 

Segundo Santos, os mapas meteorológicos indicam que, já nesta terça-feira (5/10), novas áreas de instabilidade devem se formar sobre a região sul. E acompanhadas de uma frente fria, deve levar chuvas ainda irregulares em regiões do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, além de manter o tempo instável em áreas produtoras no Paraguai.

A chuve deve começar a ficar mais generalizada a partir da semana do feriado prolongado de 12 de outubro, dando alguma trégua na região sul e expandindo-se pelas demais áreas, especialmente no norte do país.

Decorrer da semana

Na terça-feira (05) a chuva da uma trégua entre os estados do PA, TO e também sobre o norte de GO. Mas na quarta-feira (06), as pancadas com trovoadas e rajados de vento, já voltam a acontecer por estas áreas.

E é com estas mesmas condições, que a quinta (07) e sexta-feira (08) encerram a semana. Na sexta, a chuva é mais expressiva entre o oeste do RS até o sul de MS, o tempo fica encoberto nestas áreas com poucas aberturas de sol. 

“Aos poucos, o mês de outubro vai se mostrando com chuvas melhores do que em 2020”, ressalta Marco Antônio dos Santos, elaborando que as condições devem favorecer o plantio da safra nova de soja e milho e o desenvolvimento das plantações de laranja, café e cana-de-açúcar.

“Essas chuvas, no café, dar início à florada principal, que deve acontecer agora, na primeira quinzena”, acrescenta.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com