CNA debate utilização da CPR Verde por produtores rurais

PARTILHAR
Foto: Divulgação

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu a live “Como a CPR Verde poderá ser utilizada pelos produtores rurais?” na quarta (17).

O debate foi moderado pela assessora de Política Agrícola da CNA, Fernanda Schwantes, e contou com a participação do secretário-adjunto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Ângelo Mazzillo Junior; do subsecretário de Política Agrícola do Ministério da Economia, Rogério Boueri; e do sócio da Ecoagro, Milton Menten.

A CPR Verde – lançada pelo Governo Federal no dia 1º de outubro – é um instrumento de crédito que possibilitará aos produtores rurais receber recursos para a conservação florestal, de recursos hídricos, do solo e da biodiversidade.

Segundo a assessora de Política Agrícola da CNA, o novo título funcionará como uma espécie de pagamento por prestação de serviços ambientais pelos produtores. Além do produtor rural, a CPR Verde poderá ser emitida por associações e cooperativas rurais e por concessionários de florestas nativas ou plantadas.

“A CPR Verde gerará impacto favorável ao meio ambiente e facilitará que o produtor capte recursos dos investidores preocupados com a sustentabilidade. De acordo com o Governo Federal, o mercado estimado é de R$ 30 bilhões em quatro anos”, afirmou Fernanda Schwantes.

Rogério Boueri explicou como será feita a emissão de uma CPR Verde e em que momento o produtor receberá pela preservação. O subsecretário de Política Agrícola do Ministério da Economia também destacou de que forma acontecerá o processo de mensuração do capital ambiental.

“Fiquei sabendo agora que já tivemos uma CPR Verde registrada na B3, de um milhão de toneladas de carbono lançada dentro da nova legislação e isso é uma ótima notícia”, disse ele.

O secretário-adjunto de Política Agrícola do Mapa ressaltou que trata-se de um mercado “voluntário” e com “liberdade contratual”. Na opinião de José Ângelo Mazzillo Junior, a CNA terá um papel fundamental para encurtar a distância entre os investidores e intermediários do sistema financeiro e apoiar os produtores interessados.

Na opinião de Milton Menten, a demanda por títulos verdes no mercado está em crescimento, mas a CPR Verde é um produto novo e que tanto os produtores quanto investidores estão conhecendo o seu funcionamento. Ele também apontou a possibilidade do instrumento compor os Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagro).

“A CPR Verde vem para fechar uma lacuna. É função do mercado de capitais e do setor privado pegar essas ferramentas e transformá-las em realidade e financiamentos. A regulamentação combinada com a abertura para o mercado é que vai fazer isso tudo crescer”, declarou o sócio da Ecoagro.

Fonte: CNA

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com