Inseticida com baixo impacto às abelhas chega ao Brasil

PARTILHAR
Chega à agricultura brasileira inseticida com baixo impacto às populações de abelhas
Foto: Divulgação

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento autorizou inseticida com baixo impacto às populações de abelhas, contribuindo com a Agricultura brasileira

Produzir alimentos para o Brasil e ao mundo não é uma tarefa das mais simples. Pragas e doenças acometem as plantações todos os dias e resta ao produtor contra-atacar com as ferramentas disponíveis para produzir em escala: o uso de inseticidas. Mas nem sempre estes produtos deixam de impactar outros insetos importantes para o ecossistema e até mesmo à própria agricultura, pois muitos deles, como é o caso das abelhas, são responsáveis pela polinização de diversas culturas, especialmente plantas frutíferas.

Outros insetos atuam como predadores naturais de pragas responsáveis por perdas de até 80% na produção de hortaliças, de acordo com estudos da Embrapa, por exemplo. A boa notícia é que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou uma nova tecnologia capaz de controlar infestações sem gerar danos à saúde humana ou ao meio ambiente.

PREV-AM já vem sendo amplamente utilizado nos Estados Unidos, África do Sul e em mais de uma centena de países da Europa, onde inclusive, possui a certificação ECOCERT. À base de um óleo essencial natural, o produto é registrado como inseticida, fungicida e acaricida e possui amplo espectro de ação, sendo indicado ao manejo integrado de inúmeras pragas e doenças.

Isso é possível graças à complexidade de sua fórmula, que, entre outras propriedades, possui uma tecnologia patenteada em todo mundo, à base do óleo essencial da casca de laranja. PREV-AM foi lançado neste ano pela unidade brasileira da ORO AGRI e já tem gerado ótimos benefícios aos produtores brasileiros que visam melhorar o manejo de pragas e doenças em seus cultivos, como já vem ocorrendo no restante do mundo, com o uso do produto.

Mosca-branca, pulgão, ácaro da leprose e psilídeo (vetor do greening, doença responsável por dizimar pomares de laranja) são alguns dos insetos controlados pelo produto de forma direta. No entanto, ele pode atuar como um potencializador de resultados, quando em associação a inseticidas com diferentes modos de ação.

Com os fungos não é diferente. O novo inseticida quebra o ciclo da doença, agindo diretamente nos micélios e esporos. Ou seja, rompe a parede celular que compõe as hifas, causando a morte do fungo para o qual é registrado.

“Caso estejam em condições favoráveis para o aumento do nível populacional e sem a aplicação de estratégias de manejo adequadas, estas pragas e doenças podem acarretar prejuízos na ordem de bilhões de reais à agricultura brasileira anualmente”, alerta Marlon Assunção, gerente de Pesquisa da ORO AGRI.

Seguro para abelhas, inimigos naturais e pessoas

Diferentemente da maior parte dos fitossanitários em uso na agricultura, PREV-AM™ tem baixo impacto sobre polinizadores, principalmente abelhas – hoje uma preocupação mundial – e predadores naturais, permitindo a perpetuação de todos os seres desejáveis dentro dos cultivos.

“Estudos realizados na Europa e no Brasil apontam que PREV-AM, em comparação ao grupo químico de inseticida mais utilizado nas principais culturas, tem baixíssimo impacto no que se refere à mortalidade de abelhas africanizadas e europeias. Isso ocorre pela baixa toxicidade do óleo da casca da laranja para as abelhas”, confirma o gerente de Pesquisa Agronômica da ORO AGRI.

Os benefícios ainda extrapolam o modo de ação e potenciais alvos, pois, usado nas doses recomendadas, o produto não causa fitotoxidez às culturas, fator importante à conservação de aspectos visuais dos vegetais consumidos in natura, como frutas de mesa, por exemplo. Também não intoxica as pessoas envolvidas na pulverização, quando utilizado de forma isolada.

O produto pode ser utilizado como uma ferramenta múltipla no controle de doenças e pragas em hortaliças e frutíferas”, afirma o gerente de Pesquisa Agronômica da ORO AGRI, ressaltando que o produto não deixa resíduos nos alimentos, podendo ser processados pela indústria ou consumidos 24h após a aplicação.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.