Custo de produção do leite acumula aumento de 5,79% em 2020

Custo de produção do leite acumula aumento de 5,79% em 2020

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Um dos principais fatores que influenciaram essa alta em 2020 foram os preços do concentrado ; Preço do leite deve subir, trazendo um alento ao pecuarista.

O custo operacional efetivo (COE) da pecuária leiteira aumentou 1,41% em julho na “média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP). No ano, a alta acumulada é de 5,79%. Um dos principais fatores que influenciaram essa alta em 2020 foram os preços do concentrado, que registraram elevação acumulada de 10,04% nos primeiros sete meses do ano. A suplementação mineral, cujos valores subiram 6,96% no mesmo período, também teve influência nesse cenário.

As cotações dos alimentos concentrados aumentaram 1,37% em julho, refletindo as valorizações das matérias-primas utilizadas na produção. Os estados que tiveram as maiores altas nos custos de concentrado em julho fo- ram Minas Gerais (2,29%) e Santa Catarina (1,15%).

A suplementação mineral foi o segmento de custos que teve o maior aumento nos preços em julho, de 2,5% na “média Brasil”, principalmente nos estados do Paraná e de Goiás, onde as altas foram de 5,58% e de 5,38%, respectivamente. A valorização desse segmento foi influenciada pela alta taxa de câmbio nos últimos meses, que encareceu a importação das matérias-primas que compõem esses produtos.

Com a forte alta de 16,11% no preço do leite em julho, a relação de troca por milho melhorou pelo segundo mês consecutivo, tornando-se a melhor neste ano (28,28 litros de leite por saca de 60 kg de milho). Assim, o poder de compra do produtor subiu 10,39% na comparação mensal. Mesmo assim, a relação de troca ainda é menos favorável ao produtor de leite do que a registrada no mesmo período do ano passado, quando eram necessários 26,38 litros de leite para a aquisição de uma saca de milho.

Fonte: Cepea – Boletim do Leite

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com