Destaques da Vaquejada do Milhão

Destaques da Vaquejada do Milhão

PARTILHAR
Foto Divulgação

A inauguração do Parque Vale Rico marcou o começo de uma nova era para a Vaquejada, revolucionando a forma de fazer eventos agropecuários e culturais na região.

Foi um final de semana histórico para o agronegócio nordestino. A inauguração do Parque Vale Rico marcou o começo de uma nova era para a Vaquejada, revolucionando a forma de fazer eventos agropecuários e culturais na região. Um milhão de reais foi a premiação da Vaquejada do Milhão realizada de 5 a 9 de dezembro, em Pilar/AL.

O evento inédito contou com shows, leilão, apresentações folclóricas, atividades religiosas, exposições, a disputa Campeão dos Campeões e a entrega do Prêmio Melhores do Ano 2018, promovidos pelo Portal Vaquejada, além de disputas em diversas categorias. Para se ter uma ideia, as senhas foram vendidas antecipadamente e com vários meses de antecedência.

O Parque Vale Rico possui mais de 390 mil m², com investimento inicial em torno de R$ 10 milhões, por meio de recursos próprios. De acordo com o idealizador e presidente do Parque, Cícero Andrade, além de fomentar a cultura nordestina, a Vaquejada do Milhão surge com o propósito de valorizar o vaqueiro.

“É preciso reconhecer a importância do vaqueiro, que tanto contribui para a inclusão social no Nordeste. Onde a realização deste evento é muito mais que uma festa e reúne do tratador ao empresário. É um resgate de tradições. É a união da família. É fonte de geração de emprego e renda. Eles são nossas estrelas e merecem o reconhecimento de todos”, relata o presidente.

Foto Divulgação

A disputa dos Melhores do Ano do CPV contou com 30 melhores das categorias Profissional e Amador e com os 20 da Aspirante. A craque Victory Jet His, na sela do hexacampeão Celso Vitório, conquistou o título de Campeã dos Campeões da categoria Profissional. Na temporada regular, por pontos corridos, a dupla havia sido terceira colocada.

É preciso reconhecer a importância do vaqueiro, que tanto contribui para a inclusão social no Nordeste

O esteira foi Celso Junior, filho da lenda Celso Vitório. O conjunto representou o Parque das Palmeiras/Haras Fábio Jose de Lagarto/SE.

A categoria Aspirante teve como campeão o animal Timber Dash MV na sela do vaqueiro Manoel Cunha. Ele foi esteirado por Bum, montado em Porquinho, que correram representando o Parque Cunha Macedo, de Santa Luz/BA. No Amador o prêmio de primeiro lugar foi para a égua Gallants Rose na sela de Diogo Morais, da Representação Agropecuária Laranjeiras, de Caruaru/PE.

Sobre a entrega do Prêmio, “foi uma noite memorável mais uma vez com a entrega do Prêmio Melhores do Ano. A festa foi muito esperada e a expectativa esteve grande para a realização de mais um ‘Oscar da Vaquejada’, que volta a ser realizado na cidade de Pilar, onde tudo começou há 14 anos”, comentou Fabio Leal, diretor do Campeonato, considerado o ‘Brasileirão das Vaquejadas’.

Foto Divulgação

Quando as porteiras do Parque Vale Rico foram abertas, o público e competidores se surpreenderam com a estrutura moderna e diferente para sediar uma vaquejada. Um choque cultural no esporte com a finalidade de mostrar para o Brasil e o mundo que a vaquejada existe, evoluiu e é dona de um grande potencial.

Poder esse capaz de proporcionar milhões de empregos, gerar renda, impulsionar o turismo e abrir oportunidades para aqueles que querem anunciar suas marcas. Evento com público consumidor de todas as classes sociais, pronto para consumir bem.

Entre as inovações do Parque Vale Rico, além estreia de duas pistas de competição, foram vistos uma ampla área de recreação, praça de alimentação, espaço com palco para apresentações culturais, casa de shows, instalações de stands para exposição de produtos e atrações recreativas, como a maior roda gigante da América Latina, com 35 metros de altura, e um grande balão para completar de deixar a vaquejada à altura.

Foto Divulgação

A programação esportiva contou com provas nas categorias Profissional, Aspirante, Amador, Mirim, Feminino, Jovem, Master, Profissional Light e Derby. Com a premiação mencionada, de um milhão de reais, foram apurados pela organização mais de 1900 inscrições. Os resultados já contaram pontos como a primeira etapa do CPV 2019. Os campeões podem ser acessados no Instagram do CPV ou no site oficial.

Fez parte da programação o 3º Leilão Vale Rico. Ofertou aos criadores e proprietários, no dia 8 de dezembro, animais selecionados e comprovados no esporte. Foram 43 lotes, entre eles, 12 filhos de Diego Steel. O pregão disponibilizou, pela primeira vez, ventres de cinco grandes doadoras: Primadona Eternaly MV, Supreme Dash, Eternala Roxa, Bahamas Apolo e Rica Touro.

“Foi uma verdadeira demonstração da força do cavalo Quarto de Milha. Sem dúvida, o maior remate do ano do QM de Vaquejada, mostrando uma qualidade de tropa excepcional! E os números falam por si.

O faturamento geral foi de R$ 6.372.000,00, com média de R$ 122.500,00. Parabéns aos investidores, vendedores, prestadores de serviços, parceiros, patrocinadores e a todos que colaboraram para o sucesso do evento”, falou animado Rodrigo Loureiro, da Agreste Leilões.

Leia também:

A média das 38 fêmeas ofertadas ficou em R$ 147.200,00. O macho melhor valorizado foi o potro Soark Roxo, que saiu das mãos de Fernandes – Rancho FF para o criador Leandro Ferreira, pelo valor de R$ 111.600,00.

Entre as fêmeas, a craque e doadora de embriões Supreme Dash foi comercializada pelo Rancho Vale Rico por R$ 1.011.600,00, para o condomínio formado pelos criadores Wesley Safadão e Ricardo Mendes.

Foto Divulgação

E para arrematar tudo isso, shows nacionais de Leo Santana, Xand Avião, Zé Cantor, Mano Valter, Luan Santana e Caio Bahia. Todas as informações: www.portalvaquejada.com.br.

Fonte: Cavalus

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com