Divisão ou não na Agricultura dependerá de orientação de Lula, diz senador

PARTILHAR

Conforme Fávaro, o grupo técnico chamará de 20 a 30 entidades representativas de todos os segmentos do agro para conversar na próxima terça-feira.

A divisão ou não do Ministério da Agricultura dependerá de orientação do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou o senador Carlos Fávaro (PSD-MT).

“Estamos com a caixinha ainda debaixo do Ministério da Agricultura e vamos aguardar orientação do presidente Lula. Ele é que manda”, disse Fávaro a jornalistas, após reunião do grupo técnico de transição na Agricultura.

Uma ala do Partido dos Trabalhadores defende a divisão da pasta em três: Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca, o que não é bem recebido pelo setor produtivo.

Segundo o senador, a partir da terça-feira (29), o grupo técnico fará a recomendação sobre a estrutura da Agricultura.

“Ouviremos as entidades de classe sobre a estrutura da Agricultura. Ouviremos entidades de pesca, agricultura familiar, algodão, soja, milho, café, carnes e então começaremos a fazer recomendação sobre estrutura”, afirmou.

Conforme Fávaro, o grupo técnico chamará de 20 a 30 entidades representativas de todos os segmentos do agro para conversar na próxima terça-feira.

Fávaro foi coordenador de assuntos relacionados ao agro da chapa Lula/Alckmin e é considerado favorito na disputa pelo comando da pasta a partir de janeiro.

É o nome avalizado pelo presidente do PSD, Gilberto Kassab, para o cargo.

Fonte: Estadão Conteúdo

🚀 Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). 🚜🌱 Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com