Em 20 anos a @ do boi gordo acumulou alta de 460,8%

Em 20 anos a @ do boi gordo acumulou alta de 460,8%

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Os dados analisados, de 20 anos da arroba, apresentam um resultado de valorização da arroba em valores nominais e corrigidos. Veja o comportamento!

Os dados são do CEPEA e foram divulgados pelo Farmnews. Eles apresentam o comportamento anual de preços da arroba do boi gordo em 2 décadas. O que mudou na pecuária e como o valor do boi gordo se comportou diante disso?

A pecuária brasileira deu um salto nos últimos anos, fruto de investimentos em tecnologia, genética e nutrição. A união desses fatores colocou a pecuária de corte como grande influenciadora do PIB nacional. O Brasil é hoje detentor do título de maior exportador de carne do mundo e possuí o maior rebanho comercial do mundo.

A uma década atrás, produzir um boi de 21@ em apenas 18 meses era tido como “mito”. Hoje a pecuária produz animais superprecoces com uma carne que atende os mercados mais exigentes em qualidade do mundo. A pecuária possuí um destaque nacional e cresce a cada ano.

Todos esses fatores, unidos, transformaram a pecuária brasileira dentro da porteira, ou seja, a produtor atualizou a sua forma de produzir alimento para o mundo. Dessa forma, não seria diferente que fora da porteira esse mercado iria reconhecer isso e pagar melhor, valorizando a arroba do boi gordo.

Afinal de contas, como evoluíram os preços médios anuais da arroba do boi gordo em valores nominais e corrigidos, entre 1997 e 2018?

A Tabela a seguir destaca os dados de preços médios anuais do boi gordo, segundo indicador Cepea/Esalq, em valores nominais e corrigidos pelo IGP-M, entre os anos de 1997 e 2018.

arroba-bg-20y
Dados de 20 anos do valor da arroba do boi gordo. Fonte: Cepea

Entre 1997 e 2018, ou seja, em 20 anos, a arroba do boi gordo acumulou alta de 460,8%, em valores nominais.

Essa valorização aconteceu porque em 1997 o preço médio do boi gordo foi de R$25,86 por arroba e no ano de 2018, de R$144,99 por arroba.

Já os preços corrigidos do boi gordo apresentaram alta de 22,6% no acumulado dos últimos 20 anos, desde 1997. Essa alta foi sentida pelo produtor que tem intensificado a sua produção e apostado no uso de tecnologias que o ajudem a maximizar sua produção, visando maior lucro na atividade.

A pecuária já se destaca por ser um excelente setor de investimento de capital com alta taxa de retorno em menor tempo. Os dados comprovam isso: as alta dos valores corrigidos nesse período mostra que a valorização do boi gordo foi superior a inflação do período, medida pelo IGP-M.



No ano de 2016 a arroba do boi gordo alcançou o maior patamar da história até o momento, em valor nominal, cotada a R$152,84.

A Figura abaixo ilustra a evolução dos preços corrigidos do boi gordo entre os anos de 1997 a 2018, segundo dados do indicador Cepea/Esalq, corrigidos pelo IGP-M.

arroba-bg-20y-2
Fonte: Dados do Cepea/Esalq (adaptado por Farmnews)

O ano de 2019, começou com as exportações aquecidas e batendo recordes a cada mês. Esse fator tem ajudado a manter o preço da arrobo em patamares elevados e estamos para quebrar um período de baixa na arroba de março em relação a fevereiro. Esse ano devemos ter uma valorização dela em março quando comparada a fevereiro.

Em resumo, produzir com qualidade e investir em tecnologia são fundamentais para que o pecuarista alcance seus objetivos e posso atender a um mercado consumidor exigente, mas que valoriza o produto de qualidade que lhe é entregue pelos frigoríficos.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com