Especulação aumentando no mercado de reposição

Especulação aumentando no mercado de reposição

PARTILHAR
gado magro reposicao
Foto: Agrônomo Alan Moreira

Oferta de bezerros deve aumentar em maio, mas pecuarista está indo as compras por necessidade de garantir a reposição; Qual cenário esperar para os preços?

Após a paradeira nas negociações em decorrência das incertezas no mercado do boi gordo, o cenário no mercado de reposição ainda é de pouca movimentação, no entanto, a especulação começa a aumentar e pode aquecer o mercado no curto prazo.

Para os preços do bezerro, o Compre Rural, anunciou ontem o recorde no valor dessa categoria, com exclusividade para os nossos leitores. Confira no link abaixo a notícia completa e veja o que esperar desse mercado que ganha força a passos largos.

Na média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados e estados pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações caíram 0,2% em uma semana. Contudo, a baixa disponibilidade de animais não deu muito espaço para que as ofertas de vendas menores ganhassem corpo.

Até o momento, na maior parte do país, as condições das pastagens ainda permitem a retenção dos animais, contudo, as chuvas diminuíram e vão continuar diminuindo nos próximos dias.

Com as pastagens perdendo “força”, há maior concentração de vendas do boi gordo, o que caracteriza a desova de final de safra, consequentemente, os pecuaristas saem às compras para repor o rebanho, além disso, abre espaço para a troca com o bezerro, aumentando assim a demanda pela categoria.

Pelo lado da oferta, o volume de bezerros desmamados chegando ao mercado tende a crescer gradualmente nas próximas semanas, com previsão de maiores volumes para maio.

Boi gordo: frigoríficos fora das compras e preços estáveis

Em São Paulo, o mercado do boi gordo foi de poucos negócios na última segunda-feira (27/4). Parte dos compradores estava fora das compras e os frigoríficos ativos entraram no mercado ofertando os mesmos preços vigentes na sexta-feira (24/4).

Para bovinos com até quatro dentes, as ofertas de compra chegaram a R$5,00/@ acima da referência, segundo levantamento da Scot Consultoria. No estado, as escalas de abate atendem em média, cinco dias.

Conjuntura

Esse é o cenário em boa parte das praças pecuárias monitoradas pela Scot Consultoria. O consumo de carne bovina no mercado interno perante a quarentena está conservador, com isso, as indústrias estão comprando do “bolso para a boca”. 

Os frigoríficos com escalas confortáveis abriram as ofertas de compra apregoando até R$5,00/@ a menos, mas sem negócios. 

Compre Rural com informações da Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com