EUA aumenta compra de carne brasileira em 111,3%

PARTILHAR
Montagem: Compre Rural

Os Estados Unidos ocuparam a segunda posição no semestre, aumentando suas aquisições para 42.482 toneladas no primeiro semestre de 2021, veja!

Com o registro de uma movimentação de 165.644 toneladas em junho e receita de US$ 837 milhões, as exportações totais de carne bovina (in natura + processadas) encerraram o primeiro semestre com uma queda de 3,2% em relação ao primeiro semestre de 2020. As receitas, porém, aumentaram 4,4% na mesma comparação.

Em 2020, até o final de junho, o Brasil exportou 909.013 toneladas, com o que obteve receitas de US$ 3,910 bilhões. No mesmo período de 2021, a movimentação foi de 880.007 toneladas com receitas de US$ 4,084 bilhões.

As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), que compilou os dados totais fornecidos pela Secretaria de Comércio Exterior (SECEX/DECEX), do Ministério da Economia. Em junho de 2021, através das importações da cidade estado de Hong Kong e do continente, a China comprou 100.962 toneladas, resultado bem melhor que o de maio, com aquisições de 87.231 toneladas, mas que não foi suficiente para alcançar o desempenho do ano passado.

No semestre, a China importou 519.022 toneladas, com receita de US$ 2,412 bilhões, ou 58,9% do total movimentado pelo país. No ano passado, no mesmo período, a movimentação era quase a mesma: 518.925 toneladas, com receita de US$ 2,358 bilhões ou 57,1% do total exportado pelo Brasil.

Em relação a junho de 2020, as exportações deste mês em 2021 apresentaram queda de 6% no volume e aumento de 13% na receita (176.366 toneladas exportadas em junho passado com receita de US$ 740,6 milhões).

Entre os 20 principais compradores da carne bovina brasileira in natura e processada, os Estados Unidos ocuparam a segunda posição no semestre, aumentando suas aquisições de 20.108 toneladas em 2020 para 42.482 toneladas no primeiro semestre de 2021 (+111,3%). Na terceira posição ficou o Chile com compras de 39.825 toneladas (+16,9%) sobre 34.062 toneladas em 2020.

As Filipinas também elevaram suas importações de 17.079 toneladas para 29.300 toneladas em 2021 (+ 71,6%), ficando na quarta colocação. Em quinto lugar está o Egito que reduziu suas compras de 55.750 toneladas no ano passado para 21.870 toneladas em 2021( -60,8%).

Os Emirados Árabes ocupam a sexta posição com aquisições de 21.736 toneledas no primeiro semestre de 2021, contra 19.549 toneladas no mesmo período de 2020 (+ 11,7%). No semestre, 79 países aumentaram suas importações enquanto outros 73 reduziram suas compras.

Fonte: Abrafrigo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.