Exportação para China está normal, confira!

Exportação para China está normal, confira!

PARTILHAR
Foto: Divulgação

De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), no primeiro bimestre, os embarques de proteína suína cresceram 30% e os de aves, 10%.

A exportação de carnes para a China está normal mesmo com o surto de coronavírus, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O presidente da entidade, Francisco Turra, conta que até houve um represamento inicial, mas o governo chinês deu ordem para que alimentos tenham prioridade nos portos.

“Não há motivo para pânico. Os números indicam que os embarques continuam melhorando a cada mês. Alimentos saudáveis, sem problemas sanitários, têm sempre mercado, em qualquer circunstância”, afirma Turra.

Segundo dados da entidade, no primeiro bimestre de 2020, a alta foi de 30% nas exportações de carne suína e de 10% nos embarques de carnes de aves.

Turra destaca que o foco em um momento como este não está apenas em ganhar novos mercados, mas em atender outros já fiéis à produção brasileira. “Mesmo os pequenos. As nossas empresas [ligadas à ABPA] vem sendo fiéis a quem foi durante a vida inteira”, comenta.

Demanda interna pode favorecer o agro em 2020, diz Cepea

Mesmo com o momento de incerteza gerado por fatores internacionais, 2020 deve ser positivo para o agronegócio brasileiro, de acordo com a pesquisadora Nicole Rennó, do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

O mercado interno, que ficou desaquecido no ano passado, pode voltar a aquecer-se ante a perspectiva de melhora na economia. “A expectativa é de que o PIB cresça praticamente o dobro do ano passado. Se tivermos a retomada dos empregos e poder de compra, isso pode favorecer a demanda doméstica”, comenta Nicole.

A pesquisadora do Cepea destaca que apesar de as exportações terem sido fundamentais para as valorizações no ano passado, grande parte da produção de carne fica nas agroindústrias locais.

Quanto ao cenário internacional, Nicole Rennó diz que o fluxo de comércio pode ser prejudicado pelo coronavírus, porém, até o momento, analistas não preveem mudança na demanda por carnes. “O câmbio neste patamar mais alto também costuma ser bom, mesmo dificultando a compra de insumos”, diz.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com