Bezerros: o ano da reposição de ouro, preços vão subir!

Bezerros: o ano da reposição de ouro, preços vão subir!

PARTILHAR
gado-da-fazenda-santa-nice-bezerro-nelore
Foto: Fazenda Santa Nice

Analista do Cepea, Thiago Bernardino alerta, no entanto, que pecuária pode sofrer com desaceleração do comércio mundial, gerada pelo coronavírus, e por baixa recuperação da economia brasileira.

O preço médio do bezerro em São Paulo atingiu o maior patamar da série histórica, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Quando comparado ao ano anterior, o preço do animal obteve uma alta de 43,3%, sendo negociado atualmente a R$ 1.900 por cabeça. 

Conforme Thiago Bernardino de Carvalho, pesquisador da entidade, a alta do bezerro foi influenciada por uma maior demanda pelo animal e oferta limitada, ocasionada pelo abate de fêmeas no final de agosto de 2019.

A trajetória de alta para as cotações no mercado de reposição vem se consolidando cada vez mais.

“Para o mercado de bezerro, devido a baixa oferta registrada em 2019, este é sim um ano de preços firmes. Esse ano é o ano da reposição, a expectativa é que o mercado em 2020 e 2021 tenha bons preços”, comenta. 

No entanto, o pesquisador alerta para condições que podem frear essa alta. “A pecuária ainda pode sofrer algumas oscilações por fatores externos desse mercado, como o coronavírus, ou uma desaceleração do comércio mundial, assim como uma não recuperação da economia brasileira”, completa ele.

Anunciado pelo Cepea, na última semana, o bezerro em São Paulo atingiu valores recordes desde que foi iniciada o levantamento realizado pela instituição. Além disso, a arroba também manteve patamares de R$ 200 de média para o estado, que possui a arroba mais cara do mercado.

Semana marcada por recordes de preços!

O mercado do boi gordo vem apresentando uma maior estabilidade nos seus preços, assumindo patamares acima de R$ 200 por arroba, na média Brasil. Algumas regiões tem negócios de até R$ 207/@, como divulgado no app da Agrobrazil.

O mercado de reposição não ficou para trás, afinal, não existe boi gordo sem antes se ter bezerro desmamado, valor da arroba foi de R$ 296. Confira!

Um fator que impacta no momento atual é a maior disponibilidade de pasto para os pecuaristas, dando maior conforto para manter a cria e negociar por preços melhores os seus animais.

Ainda no Agrobrazil, negócios em Carmolândia/TO, tiveram sua arroba negociada por R$ 220, para animais sem raça definida e com peso médio de 185,00 kg. Já em Euclides da Cunha/ SP, os animais saíram por R$ 2000/cab, bezerros Nelore com peso médio de 210 kg. Essa flutuação mostra o quanto o preço está flutuando pelo país, mas sempre acima de R$ 220/@.

Bezerro Nelore até 10 meses ao preço médio de R$ 1.865

Mais um concorrido evento com gado comercial movimentou o tatersal de leilões da Estância Orsi, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Promovido na tarde de 9 de março, o “3682º Leilão Machos Correa da Costa” ofertou 1.478 bezerros, garrotes e bois e registrou faturamento total de R$ 3,1 milhões. A média geral apontou R$ 2.144.

O leilão teve a organização da Correa da Costa e foi transmitido pelo site da leiloeira. O leiloeiro rural Luciano Pires esteve à frente dos trabalhos em pista durante as captações dos lances.

Compre Rural com informações do Canal Rural, Portal DBO, Agrobrazil e Scot COnsultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com