Favoritismo de Biden anima soja na CBOT

Favoritismo de Biden anima soja na CBOT

PARTILHAR
semente de soja
Foto: Divulgação

Possível aproximação de candidato democrata da China traria benefícios para o comércio de soja norte-americano, fato que estimulou alta da oleaginosa em Chicago.

Mais um dia de apreensão no mercado de soja mundial creditado a indefinição eleitoral nos EUA. Ainda assim, no Brasil, a oleaginosa registrou desvalorização, ficando cotada próxima dos R$ 163,00/sc. A justificativa para tal queda veio da diminuição do dólar, que caiu 1,24% no comparativo diário, fechando a quarta-feira nos R$ 5,66, o menor valor desde o dia 26/10/2020.

Nos EUA, o contrato da soja para novembro/20 na CBOT fechou o dia com alta de 1,89%, ficando cotado a US$ 10,79/bu, maior valor desde o dia 27/10/2020. O mercado viu com bons olhos o crescimento de Biden nas pesquisas, o que estimularia a melhor relação entre EUA e China e além disso, a preocupação com o clima na América do Sul cresce conforme avança a semeadura de soja nos países sul-americanos.

Boi gordo

Quarta-feira marcada por altas nas principais praças pecuárias do país. A escassez de gado terminado continua pressionando as cotações da arroba, o que tem fortalecido os preços em todo o território nacional. Enquanto isso, as indústrias têm trabalho com programações de abate ajustadas e ofertando valores maiores para conseguir realizar negociações. Em São Paulo, as escalas encerraram o dia com 4,0 dias úteis. 

Na B3, o cenário também é positivo. O contrato futuro de novembro encerrou o dia em R$ 289,90/@, com mais de 1 mil negociações e alta diária de 0,33%. Já o dezembro, segundo contrato mais negociado do dia, fechou em R$ 293,90/@, ganho de 0,55% ante a véspera.

Milho

O mercado do milho brasileiro sinalizou com alta nesta quarta-feira graças à volta de compradores as negociações, reavaliando as necessidades de compra com o início do mês de novembro/20. A referência para a cotação do cereal em São Paulo ainda assim ficou na casa dos R$ 82,00/sc. Na B3, o dia foi de valorização no contrato para novembro/20, fechando o dia cotado a R$ 82,24/sc.

Apesar das eleições continuarem ditando o ritmo do mercado norte-americano, o milho na CBOT registrou alta na quarta-feira baseado em outro fator. A valorização de 1,06% no vencimento para dezembro/20, foi justificada sobretudo pela expectativa de uma demanda mais aquecida pelo milho dos EUA, com um volume acima das expectativas nas exportações semanais. Com isso, o contrato fechou o dia cotado a US$ 4,05/bu.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.