Foi dada a largada: começou hoje a maratona Vacathon

Foi dada a largada: começou hoje a maratona Vacathon

PARTILHAR
Vacathon
Foto: Divulgação

Os estudantes de 16 universidades brasileiras estão literalmente acampados na sede da Embrapa Gado de Leite, em Juiz de Fora (MG), onde ficam até o dia 10 de novembro para o Vacathon, a campus party do leite.

O Vacathon começou com palestras que objetivam abrir os horizontes dos alunos e auxiliá-los nos projetos. O primeiro tema envolveu os recursos para o desenvolvimento das soluções digitais, com a participação das empresas Cisco e Microsoft. Representando a Cisco, o arquiteto de soluções Edson Barbosa apresentou a palestra “Lets talk about IoT – what Cisco can do for you?”. Ele abordou várias ferramentas da Cisco, que estão em 11 Centros de inovação no mundo. “Em 2020, o mercado de IoT (Internet das Coisas) movimentará 9 trilhões de dólares. Porém, vale lembrar: apaixone-se pelo problema, não pela tecnologia, pois sua ideia somente será reconhecida se de fato ela resolver o problema”, declara Barbosa.

Na linha da tecnologia IoT, David Arruda, gerente-executivo da Microsoft, tratou do tema “Utilizando inteligência artificial Microsoft nos desafios”. Ele conta que, hoje, o celular é o IoT mais avançado que existe e comentou sobre algumas tecnologias Microsoft que podem ajudar a transformar o negócio do leite. “Business Inteligence é a grande moda. Ela consegue utilizar a inteligência de negócio por meio de gráficos ou relatórios para poder dar uma cara bonita para a informação. Não adianta ter uma massa crítica de dados e não saber como mostrá-los. Não importa a informação crua, mas sim a informação trabalhada, e ela pode ter três versões: ser descritiva, quando você descreve a situação; já quando você traz a sua análise, é possível prescrever a situação; e quando se tem um dado e assume por meio de inteligência artificial, você prevê certa situação, que é conhecida como preditivo, considerada a mais importante, uma vez que os dados podem ser apresentados com uma maior riqueza”, fala Arruda.

Tatiana Silva, consultora do Sebrae, falou sobre a lapidação da ideia, construção de pitchs, personas e estrutura de storytelling, com a palestra “Problema, persona…Pitch!”. Ela explica que um pitch é uma apresentação ou comunicado para vender um modelo de mercado ou projeto. Ele precisa ser cativante, rápido e fácil, prender a atenção do cliente. “Para se fazer um bom pitch, você precisa entender qual é a mensagem a ser passada, o público e o objetivo com o pitch, além do discurso mais estratégico. Daí não tem erro”, explica.

10 startups que estão na final do Ideas for Milk

A última palestra do dia contou com a participação de Fernanda Abreu e Lana Fonseca, da Bovcontrol, apresentando a plataforma Internet das Vacas – IPI, que objetiva que as vacas também estejam conectadas. Afinal, todos estamos conectados. Trata-se de uma ferramenta de coleta e análise de dados para melhorar a performance da produção de carne, leite ou genética. “O aplicativo funciona totalmente off-line. Por isso, mesmo o produtor não estando com internet na fazenda ele salvará todos os dados e, a partir do momento em que conseguir se conectar, as informações serão armazenadas na nuvem”, diz Fonseca.

O final da tarde foi o grande momento: o início da maratona de programação, que deve ter duração de 36 horas. Será o tempo para as 16 equipes de estudantes desenvolverem soluções tecnológicas a partir de um problema relacionado aos sistemas de produção de leite. No sábado, dia 10, os projetos serão apresentados e terá a decisão dos ganhadores. O público poderá participar.

O Vacathon faz parte do projeto IDEAS FOR MILK, realização da Embrapa Gado de Leite, com parceria das empresas Agripoint, Kick Venture, Qranio, Carrusca Innovation e Texto Comunicação Corporativa. Em sua trajetória, o projeto já atraiu mais de 50 entidades parceiras e 25 instituições de ensino superior.

Pecuária leiteira: revolução tecnológica acontece agora

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.