Frigorífico não paga boiada e prejuízo é de R$ 70 milhões

PARTILHAR
Foto Divulgação

Pecuaristas estão com R$ 70 milhões em prejuízo após frigorífico não cumprir os acertos de animais vendidos para abate; Veja o áudio do pecuarista indignado com o Rio Beef!

Com uma história que era para ser de sucesso, uma parceria entre a indústria local e os pecuaristas da região, acabou se tornando um “relacionamento abusivo”. Infelizmente, segundo as informações que chegaram até a nossa redação, o frigorífico Rio Beef, de Ji-Paraná, no estado de Rondônia, acabou trazendo um grande prejuízo aos pecuaristas que venderam seus animais para abate.

Mais uma vez, junto da operação, aparece os mesmos empresários que estavam relacionado ao New Beef, de Nova Xavantina. Infelizmente, ao que parece, os pecuaristas mais uma vez vão ficar sem receber os valores das cargas negociadas. Qual a situação, veja o que chegou com exclusividade a nossa redação e como os produtores estão indignados.

Rio Beef Frigorifico Ozfrig Carnes do Brasil S/A, vem sendo acusado pelos pecuaristas da região de Ji-Paraná, onde esta instalada a planta, de ter dado o “calote” e não ter cumprido com os acordos das dívidas dos animais que foram entregues para o abate na indústria. A nova diretoria chegou de helicóptero para comprar o gado nas fazendas e, após as dívidas, “sumi no mapa”, como disse um pecuarista que preferiu não se identificar.

O RioBeef é uma empresa que nasceu em 2019, visando sanar uma lacuna de mercado ocorrida nesse mesmo ano na cidade de Ji-Paraná, na Região central do Estado de Rondônia. Segundo os produtores local, uma nova sociedade foi criada com o grupo Ozfrig, visando trazer mudanças positivas para a região, mas não foi o que aconteceu na prática.

No RioBeef o produtor será valorizado pelo seu trabalho, recebendo justamente pelo seu papel desempenhado.” Essa era uma frase que está no site da empresa, mas infelizmente diversas são as dívidas criadas que, segundo a estimativa, já soma mais de R$ 70.000.000,00 em cargas negociadas.

Infelizmente diversas são as dívidas criadas que, segundo a estimativa, já soma mais de R$ 70.000.000,00 em cargas negociadas.

Os pecuaristas estão se unindo, correndo atrás da cobrança desses dividendos que, segundo as informações, estão atrasados desde novembro e, além disso, mesmo após a renegociação os prazos não foram cumpridos em janeiro deste ano.

Veja o vídeo do lançamento e os prazos de renegociação das dívidas que foi obtido pela nossa equipe:

Cronograma de pagamentos e que dia 7 não foi cumprido nada . E segue sem os pagamentos desde o dia 21/12

Esse documento acima é um possível cronograma de pagamentos das dívidas que estão em aberto desde novembro de 2021, mas que dia 7 não foi cumprido nada, segundo os pecuaristas. E segue sem os pagamentos desde o dia 21/12.

Existe pecuarista neste grupo que, segundo as informações, venderam mais de 20 cargas fechadas para a indústria e não receberam nada ainda. A outros em que a dívida ultrapassa cerca de R$ 5 milhões, como é o caso do pecuarista do áudio abaixo, que cobra o “Lucas Zanchetta” ( possível dono da operação, assim como no New Beef).

Pecuarista cobra dívida de R$ 5 milhões

Grande prestígio na compra do gado, mas pouca amizade no pagamento da dívida

Infelizmente o prejuízo é gigante para a região e para os pecuaristas. Além disso, os funcionários estão em “férias coletivas”, já que a indústria alegou que não há gado gordo na região para que a indústria volte a operar neste momento.

Segundo as informações divulgadas ontem pelo JRO 2ª Edição, os pecuaristas estão se unindo para poder cobrar na justiça as dívidas e entrar, junto ao Ministério Público, para tentar travar qualquer operação das empresas envolvidas nas operações.

Além disso, os funcionários da empresa podem não receber nenhum dos salários atrasados e, a planta, que já esta fechada, deve continuar sem operar nos próximos dias, já que toda a diretoria e parte administrativa já não se encontra mais no município.

OzFour assume operações da Rio Beef

Um documento, enviado por uma fonte na região, mostra as informações onde a OzFour assume o controle acionário, e faria a operação em conjunto com a unidade de Nova Xavantina – aquela envolvida na dívida milionária na região, com a New Beef.

Documento Rio Beef

Procurada a Assessoria da empresa, não foi dado nenhum retorno até o fechamento dessa matéria. Também foram procurados os donos da OzFour, que também não retornaram as solicitações de contato da nossa redação.

O único retorno que tivemos foi de um comprador de gado da empresa, o Sr. Alcione, que nos informou por meio de ligação, que estava parado as operações de compra de gado neste momento e que, segundo a diretoria, era para aguardar qualquer ordem de compra.

Quem é a OzFour

A OzFOUR Investments surgiu da unificação de grandes empreendedores que, há mais de 20 anos, investem em setores brasileiros, que são de importância relevante no cenário mundial. AGROBUSINESS, MINERAÇÃO, SAÚDE e EDUCAÇÃO. A partir da identificação de sinergias dentre setores, com ações integradas e focadas em M&A e private equity.

Conferindo credibilidade às suas operações, a partir da implantação de protocolos de governança corporativa, compliance e sustentabilidade ambiental, além do investimento constante na inovação e tecnologia, a OzFOUR imprime a sua marca, consolidando posição de seus investidores e a produção e a exportação de commodities nos mercados.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com