Frigoríficos brigam por boi e arroba chega a R$ 202

Frigoríficos brigam por boi e arroba chega a R$ 202

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Frigoríficos se preparam para melhora da demanda interna e retomada das compras chinesas que já negociam alguns contratos, arroba chega a R$ 202.

Após uma mês de janeiro frio para os negócios, o mercado do boi gordo começa a demonstrar reação para o mês de fevereiro, com alguns contratos em São Paulo ocorrendo no patamar de R$ 200. Ainda que o valor não seja referência para o mercado,  essas negociações demonstram as necessidades da indústria, que vinham com menor número de abates nos últimos dias.

No mercado físico, o dia segue com negócios registrados no aplicativo da AgroBrazil, com valores médios acima de R$ 200/@. Na região de Rancharia/SP, a arroba do Boi Europa foi negociada a R$ 202,00/@, à prazo com 7 dias para pagar e com data para o abate em 11 de fevereiro. No município de Santa Fé de Goiás/GO, o animal com padrão exportação está precificado a R$ 190,00/@, à prazo com trinta dias para pagar e com data para o abate em 07 de fevereiro.

O início do ano letivo nas escolas e universidades também é um fator que deve elevar a demanda interna. No atacado, por exemplo, no início de janeiro os preços caíram e se mantiveram estáveis após o dia 20, com retomada de alta nos últimos dias. 

É esperada também uma retomada nas exportações, com China voltando ao mercado após a paralisação de um longo feriado e do avanço do coronavírus. O país está implementando uma política de diminuir o consumo de animais exóticos, o que irá demandar proteínas de qualidade, especialmente de suínos e aves.

O mercado físico do boi gordo em SP deu sinais de firmeza. As cotações da carne no mercado atacadista depois de alguns dias de estabilidade tiveram ligeiras valorizações. Isto porque os abates estão enxutos há 20 dias e o consumo interno tende a ganhar dinâmica com a volta às aulas.

ACFrOgCFnL2CE2U1Li9FpidzeV9P5rt4vneWIOisth0-LcQ6RzQf2Pk5ZGy-oatAv63rGVV8ElXUcPg8bgSUNBvH7Ifx2hrxk1WkDBCPOA6KS4RjA1lP4rTmEOq49T28NNa_Ur1oqe_tLNvlRS1G

Segundo Scot Consultoria

A cotação da arroba do boi gordo subiu. Essa foi a terceira valorização seguida e, apesar de altas singelas, o movimento indica que o viés do mercado mudou.

A arroba do boi gordo está cotada em R$193,00, bruto, R$192,50, com o desconto do Senar e em R$190,00, livre de impostos (Senar + Funrural), considerando o preço à vista. Há negócios até R$5,00/@ acima da referência.

Atualmente, o pecuarista está recebendo R$2,00 a mais por arroba frente ao início da semana passada (segunda-feira).

Segunda-feira agitada

Tipicamente um dia com um volume reduzido de negócios, o mercado do boi desta segunda-feira foi agitado, reflexo do fechamento do mercado da última semana, quando o movimento de alta ganhou força.

Das 32 praças pesquisadas a cotação do boi subiu em dezenove. No restante, o preço ficou estável. Na média de todas as regiões pesquisadas, a arroba subiu 0,8% na comparação dia a dia.

Destaque para Campo Grande-MS

Na praça, o preço do boi subiu 2,9%, o que representa R$5,00 a mais por arroba, em relação a última sexta-feira.

Os ajustes positivos da arroba ocorrem nas regiões em que a escassez de oferta é mais acentuada. No Mato Grosso do Sul, informa a FNP, as indústrias que estavam operando com capacidade ociosa elevada voltaram aos negócios de forma um pouco mais agressiva nesta segunda-feira, com fixações de acordos até R$190/@ (a prazo, para desconto do Funrural) nas regiões de Dourados e Naviraí.

Fonte: Notícias Agrícolas, Scot Consultoria AgroBrazil e Portal DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com