Futuro engata a quinta e preços disparam novamente

PARTILHAR
Foto e Montagem: Thiago Pereira - Boitel VFL Brasil

Preço do boi gordo para outubro/21 já encosta nos patamares pré EEB; Após desgaste anterior com os rumores da vaca louca, mercado já aponta para novo recorde!

Em véspera de feriado, o mercado físico do boi gordo é marcado por baixa liquidez nas negociações. A atenção do mercado se volta para o desenvolvimento do mercado pós vaca louca atípica. O mercado físico segue parado, com poucas negociações na casa dos R$ 300,00/@. Na B3, o contrato de outubro/21 seguiu o caminho para recuperação, fechando a segunda-feira cotado em R$ 308,35/@, valorizando 3,84% no comparativo diário.

As exportações de carne bovina in natura iniciaram o mês com o ritmo acelerado, no entanto, com perspectiva de piora nas próximas semanas. Nos três primeiros dias úteis de setembro/21, 31,53 mil toneladas da proteína foram destinadas aos portos, resultando em uma média diária de 10,51 mil toneladas, 55% superior à média diária de setembro/20. Apesar do início animador, com a suspensão dos embarques devido a EEB, a tendência é de redução nas próximas semanas.

Milho

O mercado físico do milho iniciou a semana com as duas pontas distantes dos negócios, mas a maior oferta de milho no mercado leva o preço em Campinas/SP para R$ 93,00/sc. Na B3 os futuros avançaram e o vencimento setembro/21 encerrou a segunda-feira em R$ 92,02/sc, alta de 0,49%.

Os embarques de milho iniciaram setembro/21 em ritmo mais lento, com 534,83 mil toneladas exportadas nos 3 primeiros dias úteis do mês, o volume médio diário foi de 178,27 mil toneladas, recuos de 9,83% sobre a média do mês anterior e de 41,24% comparado à setembro/20.

A receita obtida com os negócios da última semana ficou na casa dos US$ 98,67 milhões, queda de 33,49% ante a mesma ocasião no ano passado.

Soja

A ausência de Chicago devido ao feriado nos EUA e a véspera do 7 de setembro no Brasil, deixam os preços estáveis com os compradores fora do mercado, mantendo o preço da oleaginosa em Paranaguá/PR no patamar de R$ 170,00/sc.

Durante os 3 primeiros dias úteis de setembro/21 as exportações de soja acumularam 757,39 mil toneladas, uma média diária de embarques de 252,46 mil toneladas e avanço de 27,7% sobre o ritmo de agosto/21. As vendas externas da oleaginosa estão com um volume 24,43% maior que a mesma ocasião em 2020.

Fonte: Afrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com