Gado é furtado de madrugada, fazendeiro pede ajuda!

Gado é furtado de madrugada, fazendeiro pede ajuda!

PARTILHAR
nc-pesquisa-nelore2-020619
Pesquisadores estudam como tornar gado mais resistente ao calor — Foto: Reprodução/TV TEM

50 cabeças de gado da raça Nelore foram furtadas de uma propriedade rural, produtor pede ajuda para reaver o gado, prejuízo chega a R$ 150 mil!

Na madrugada da última segunda-feira (22), 50 cabeças de gado da raça Nelore foram furtadas de uma propriedade rural em Itaguaru, município da região central do estado, a 120 quilômetros de Goiânia.

Cadeados foram rompidos e caminhões levaram os animais. O proprietário, Jozeilton Faria de Oliveira, de 44 anos, foi alertado por vizinhos e estima que o prejuízo possa chegar a R$ 150 mil.

O gado foi comprado em leilão, tinha 30 meses e estava próximo ao período de abate. A Polícia Civil (PC) investiga o crime. Jozeilton, que é produtor agropecuário, disse que uma ação parecida aconteceu há cinco anos, em uma propriedade vizinha.

Produtor estima que o prejuízo possa chegar a R$ 150 mil com o gado nelore que foi roubado!

Os bois que foram roubados pesavam em média 450 quilos e foram marcados com o brasão de um coração e uma letra “J” ao centro. Jozeilton oferece gratificação por informações que possam levar à solução.

Quem puder ajudar pode entrar em contato pelo telefone (62) 9 9158-2371.

Gado roubado.

Outros casos

Em maio desse ano, integrantes de uma organização criminosa especializada em roubo de gado, que atuava na região Sul de Goiás, foram presos na Operação Res Furtiva, deflagrada pela Polícia Civil (PC) de Goiatuba.  Ao todo, dez pessoas foram presas na operação.

A PC informou, à época, que a quadrilha era suspeita de roubar 50 cabeças de gado bovino. Eles usavam  armas de fogo para fazer as pessoas de reféns nas fazendas enquanto o gado era colocado em caminhões.

A ação é diferente do furto em Itaguaru, na segunda-feira (22), em que o proprietário foi alertado pelos vizinhos por causa do barulho feito pelos ladrões.

De acordo com as investigações, a quadrilha teria invadido uma propriedade rural em Goiatuba e mantido os proprietários reféns por 12 horas. Os suspeitos utilizaram o tempo para fechar, apartar e embarcar o gado. Além dos animais, dois veículos foram roubados.

O grupo era liderado por Roginelio Lima dos Santos, de 34 anos, e Wallex Dennys Silva Mariano, de 26. Os dois teriam planejado toda a ação criminosa, incluindo a seleção dos demais membros da quadrilha e a obtenção de armas de fogo para o crime.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com