Gigante da carne fecha frigorífico e demite 400 pessoas

PARTILHAR

A gigante da carne brasileira, a Frigol, anunciou o início de encerramento de operações em Cachoeira Alta, no estado de Goiás; Pecuaristas seguem apreensivos!

A Frigol anunciou nesta segunda-faira (5) o início do processo de encerramento das operações na unidade fabril de processamento de carne bovina em Cachoeira Alta (GO).  A decisão é fruto de criteriosa e detalhada análise do portfólio de seus ativos operacionais, diante um quadro estrutural de severa restrição na oferta de animais prontos para abate em combinação ao enfraquecimento da demanda no mercado interno, que levaram a empresa a aumentar seu foco no mercado externo.

O destino do abatedouro de Cachoeira Alta (GO), com capacidade para abater cerca de 450 animais por dia, mostra as dificuldades para operar uma unidade dedicada ao mercado doméstico.

Além desses aspectos, especificamente relativos a planta de Cachoeira Alta, por ser arrendada, pesam fatos adicionais como a baixa atratividade por investimentos que poderiam permitir o direcionamento de produtos ao mercado externo.

“A decisão de encerrar nossas atividades em Cachoeira Alta foi baseada exclusivamente em análises técnicas. Não há qualquer relação com questões de ordem governamental de qualquer esfera. Em especial, sempre contamos com o apoio das autoridades locais, focadas em manter equilíbrio econômico de região. No entanto, a conjuntura de mercado atual não nos permitiu continuar com a operação”, afirma Orlando Negrão, diretor de operações.

Com o encerramento haverá a devolução da unidade ao proprietário e o desligamento dos atuais colaboradores. A Frigol fornecerá a todos os ex-funcionários, pelo período de 30 dias: carta de referência, possibilidade de vaga em outra unidade, sem entrar no processo seletivo, e suporte na busca de novas oportunidades de emprego na cidade e região.  

Em meio à disparada do boi gordo, o Frigol vai devolver o abatedouro de Cachoeira Alta (GO), que é arrendado. A companhia está informando a decisão aos funcionários e autoridades do município nesta segunda-feira. Cerca de 400 funcionários serão demitidos.

Na prática, a unidade já estava parada desde março, quando o Frigol deu férias coletivas. A devolução do frigorífico, que será concluída em maio, ocorre um ano e meio antes do fim do prazo do contrato de arrendamento.

A estratégia do Frigol é concentrar a operação nos frigoríficos próprios — Lençóis Paulista, em São Paulo; e São Félix do Xingu e Água Azul do Norte, no Pará.

A empresa também se empenhará para manter o relacionamento e os negócios com os pecuaristas da região, absorvendo parcialmente os animais pela planta de Lençóis Paulista (SP).

A produção da Frigol se concentrará em suas outras três unidades de abates de bovinos, localizadas em Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, São Félix do Xingu e Água Azul do Norte, ambas no Pará. Essas três unidades, com várias habilitações para exportação para diferentes mercados vão assegurar a disponibilidade de produtos para os mercados interno e externo.

Essa decisão se soma às demais iniciativas que a Frigol vem adotando com o objetivo de assegurar melhor eficiência operacional e resultados sustentáveis. A companhia permanece atenta a novas oportunidades para expansão dos seus negócios em linha com seu plano estratégico. 

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com