PARTILHAR

Governo do estado de São Paulo recua e volta a autorizar a caça ao javali e produtores rurais estão autorizados a realizar o manejo da espécie.

Após mobilização do setor agrário, governador recua e autoriza caça de javalis no Estado; entram na mira todos diferentes graus do cruzamento do animal com o porco doméstico, como o javaporco. Em uma decisão conjunta entre as secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, o controle populacional do javali foi regulamentado no estado.

De acordo com a Resolução Conjunta entre as Secretarias de Agricultura e Abastecimento e do Meio Ambiente, a decisão leva em consideração “os prejuízos à produção agropecuária, diante da possibilidade de transmissão de febre aftosa e outras zoonoses, bem como ao meio ambiente, com a destruição de nascentes e prejuízos à biodiversidade”.

Saiba mais da proibição

Os produtores comemoram a resolução que estabelece procedimentos para o controle populacional do javali em todas as suas formas, linhagens, raças e diferentes graus de cruzamento com o porco doméstico – como o popular javaporco. Isso porque sem permissão para perseguir, abater, apanhar, capturar e destruir ninhos ou abrigos (com previa a lei Nº 16.784), os agricultores assistiam à destruição causada pelos bandos e contabilizam os prejuízos.

“Alguns produtores da região de José Bonifácio chegaram a perder 30% da produção de milho. Os animais não consomem todo o milho, mas derrubam pelo chão. Estragam mais do que consomem.”

“Os políticos não conhecem o setor rural. O javali é uma praga agrícola que se prolifera rapidamente. Por onde passa, destrói tudo”, afirma o produtor de milho e soja Carlos Missiagia, de José Bonifácio. “O prejuízo é grande. Na minha propriedade, que tem 280 hectares, o bando tem aproximadamente 100 animais de 100 quilos cada. Eles comem e derrubam tudo o que veem pela frente”, diz.

Vídeo mostra atirador fazendo controle antropogênico de javaporcos

Bem-estar animal ou irracionalidade humana?

Adaptado do Diário da Região

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com