Grupo compra frota de 300 caminhões para escoar grãos

Grupo compra frota de 300 caminhões para escoar grãos

PARTILHAR
scania-amaggi
Foto: Reprodução

Todos os veículos são de um mesmo modelo da Scania e serão usados em rotas estratégicas para o escoamento da produção até os portos.

A Amaggi, uma das maiores empresas do agronegócio com produção de grãos e fibra, comercialização de commodities e outras atividades, adquiriu 300 caminhões da Scania, que serão entregues a partir de fevereiro de 2019. Os veículos, todos do modelo R 500 6×4, serão usados em rotas logísticas consideradas estratégicas pela Amaggi para o escoamento da produção agrícola até os portos, segundo nota da Scania.

“A aquisição destes veículos atende a uma necessidade estratégica na estrutura logística da Amaggi, que já tem um longo histórico na administração de sua própria frota fluvial”, comentou no comunicado o presidente executivo da companhia, Judiney Carvalho. Os caminhões adquiridos são ideais para atuar em longas distâncias e rodarão com implementos de 25 metros, capazes de transportar até 49,5 toneladas de grãos cada um.

A Amaggi tem operações logísticas em sete grandes corredores do País: Corredor Tapajós, em Barcarena (PA), com modais rodoviário e hidroviário; Corredor São Luís do Maranhão (Tegram), modais rodoviário e ferroviário; Corredor Madeira, em Itacoatiara (AM), com modais rodoviário e hidroviário; Porto Aratu (BA), com modal rodoviário; Porto de São Francisco (SC), modais ferroviário e rodoviário; porto de Guarujá (SP), modais rodoviário e ferroviário; e Porto Termasa/Tergrasa (RS), com modais hidroviário, ferroviário e rodoviário. A Scania informou na nota que já tem outras 400 encomendas, de clientes variados.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.