IPP no abate e fabricação de produtos de carnes

PARTILHAR
carnes-antes-de-preparar
Foto: Divulgação

No segundo bimestre de 2022, os preços recebidos registraram boa evolução, apresentando variação mensal de 3,40% em março.

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) do IBGE mostra que, nos 12 meses encerrados em junho de 2022, no segmento classificado como de “Abate e Fabricação de Produtos de Carnes”, houve recuo mensal de preços em apenas duas ocasiões: em novembro de 2021, mês em que os preços recebidos apresentaram retração mensal de 1,36%; e em janeiro deste ano, ocasião em que a retração em relação a dezembro/21 ficou próxima dos 4%.

No segundo bimestre de 2022, os preços recebidos registraram boa evolução, apresentando variação mensal de 3,40% em março e de 3,21% em abril. Porém, esse ritmo acabou significativamente reduzido no bimestre seguinte, pois os ganhos mensais registrados ficaram muito próximos de zero. Ou, 0,58% em maio e 0,50% em junho.

Essa desaceleração é observada também em termos anuais – algo natural e que já estava sendo aguardado. Assim, enquanto um ano atrás (julho de 2021) o incremento verificado superou os 32% (índice mais elevado nos 12 meses analisados), nos seis primeiros meses de 2022 girou em torno dos 11%, índice que coincide, aproximadamente, com a inflação anual do período.

Fonte: AviSite

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com