José Vitor Leme, bate recorde histórico na PBR, vídeo

PARTILHAR

“José Vitor Leme é o Super-homem” na PBR e quebrou o recorde da competição para a prova mais disputada nos 28 anos de história da liga, veja o vídeo!

O esporte é uma das criações humanas que mais mexem com nossos sentimentos. E percebemos isso se olharmos para o BOK Center em Tulsa, Ok, na noite deste sábado, 31 de julho, para mais uma etapa realizada da PBR (Professional Bull Riders) Unleash The Beast, quando o atual campeão mundial José Vitor Leme fez os fãs do esporte mais radical do planeta verem uma nota história ser escrita.

A disputa do 15/15 Bucking Battle trouxe um reencontro de gigantes: José Vitor Leme e Woopaa. Os dois líderes mundiais de seus respectivos rankings tinham pela frente o encontro mais esperado. E realmente foi além do que se esperava. A “dupla dinâmica”, como Leme gosta de chamá-los, combinou-se para uma prova sensacional de 97,75 pontos para quebrar o recorde da PBR para a prova mais marcada nos 28 anos de história da liga.

O resultado foi 97,75 pontos, a maior nota da história da PBR nestes 28 anos de campeonato. A pontuação mais alta anteriormente era de 96,50 pontos, conquistada por quatro bullriders em tempos diferentes. Mas nunca uma dessa magnitude.

Depois que o brasileiro José Vitor Leme, de 24 anos, venceu uma etapa de Cheyenne, capital do Wyoming (EUA), do mundial de montaria em touros da Professional Bull Riders (PBR), disputada nesta segunda e terça-feira (26 e 27 de julho ), com uma performance espetacular: montou cinco touros e permaneceu pelo menos oito segundos em todos eles, obtendo quatro notas acima de 90 pontos.

Leme, campeão mundial de 2020, ganhou 293 pontos na etapa e US $ 113,6 mil em prêmios e segue na liderança do ranking, com 361 pontos a mais que o vice-líder, Kaique Pacheco, também do Brasil, que foi campeão em 2018.

“Isso é incrível. É um dos melhores momentos da minha vida, da minha carreira montando em touros. Eu não sei o que essa arena tem de especial, porque J.B. Mauney montou em Bushwacker aqui com 95,25 pontos, e agora eu coloco meu nome na história também como a melhor marcar de todos os tempos. Isso é incrível. Agradeço a Deus por tudo”, comentou.

Foi uma exibição quase perfeita, com Leme registrando 49,75 pontos dos possíveis 50, enquanto Woopaa fez 48 pontos, a décima maior nota para um touro na história da PBR.

E os fãs ainda tiveram mais uma grande emoção para comemorar ao verem essa montaria, porque o brasileiro de Ribas do Rio Pardo, no Mato Grosso do Sul, empatou com Cody Hard como os dois competidores que mais fizeram notas acima dos 90 pontos em uma temporada, sendo 16 montarias para cada.

Se Leme fizer mais uma nota na casa dos 90, ele se torna o maior pontuador da história. E ainda pode ser o segundo competidor a conquistar um título consecutivo — o primeiro foi o também brasileiro Silvano Alves ao defender seu título em 2012.

Ano passado, Woopaa e Leme foram responsáveis por registrarem 95,75 pontos durante a PBR World Finals em Arlington, no Texas, montaria que rendeu ao brasileiro o seu primeiro título. Esse ano, em Fort Worth, também no Texas, os dois se reencontraram para 94,75.

Nesta temporada foram realizados oito 15/15 Bucking Battle, com os brasileiros vencendo seis deles. José Vitor Leme saiu com a fivela de campeão agora em Tulsa e na disputa em Nampa (ID), em abril.

Com o resultado, o líder do mundial sobe para 1452,50 pontos, se afastando 410,50 do compatriota Kaique Pacheco, vice-líder.

“Quantos touros eu peguei hoje? Quatro? Sim, e um ontem. Normalmente eu não faço isso. Normalmente ninguém faz isso. Quando treino em casa, treino em muitos touros, e talvez isso tenha me ajudado nesse formato. Desta vez peguei bons touros, concentrei-me mais neles para fazer o meu trabalho e agora tenho mais experiência neste formato ”, disse o peão ao site da PBR americana, explicando que deve estar recuperado para uma prova do próximo final de semana em Tulsa ( Oklahoma).

Confira o vídeo das cinco montarias:

“José Vitor Leme é o Super-homem”, disse Salgado com a ajuda de Crimber. “Eu sempre o admirei. Agora estar cavalgando com ele, não contra ele, e ter seu apoio é simplesmente incrível. ”

Trinta minutos antes de Jose Vitor Leme fazer história dentro do BOK Center de Tulsa, ele ficou parado na parte de trás das rampas e admiravelmente olhou para seu próximo parceiro de dança de 8 segundos.

Leme sorriu para seu “camarada” como ele gosta de chamar de Woopaa .

Woopaa – o touro nº 1 do mundo – começou a torcer a orelha direita na direção de Leme. Woopaa então virou a cabeça para olhar para ele, quase como se estivesse fazendo um aceno de afeição para a sensação de montaria em touro de 24 anos.

“Eu estava tentando falar com ele pela cabeça”, disse Leme. “Eu disse a ele: ‘Ei, temos que fazer nosso trabalho hoje. Você faz o seu melhor. Eu farei o meu melhor. Seremos 96, 97 pontos juntos. ”

2021 Bull Riders profissionais liberam a classificação das finais mundiais da fera (lugar, cavaleiro, eventos, vitórias, top 5, pontos, ganhos totais)

1. Jose Vitor Leme, 25, 7, 15, 1.452,50, $ 348.993,91
2. Kaique Pacheco, 26, 5 , 12, 1.042,00, $ 176.696,07
3. Cooper Davis, 22, 3, 11, 934,00, $ 140.755,04
4. Dener Barbosa, 36, 3, 14, 763,83, $ 114.174,87
5. João Ricardo Vieira, 31, 1, 9, 749,00, $ 116.801,78
6 . Boudreaux Campbell, 20, 1, 3, 571,00, $ 116.393,29
7. Marco Eguchi, 22, 1, 7, 425,50, $ 65.151,37
8. Derek Kolbaba, 28, 2, 3, 395,00, $ 84.163,00
9. Cody Teel, 24, 1, 6, 385,50, $ 62.213,97
10. Junior Patrik Souza, 34, 2, 7, 384,00, $ 70.771,98

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com