Jovens do Leite: programa da Embrapa para capacitação

Jovens do Leite: programa da Embrapa para capacitação

PARTILHAR
angela mezabora buffon - produtora de leite em santa catarina
Na foto Angela Mezabora Buffon, produtora de leite em Iomerê (SC)

Lançamento da ação mostra cursos e encontros com especialistas até o final do ano; O programa da Embrapa para capacitar o jovem no campo. Veja!

A Embrapa Gado de Leite, em parceria com a com a Abraleite e Faemg, lançou o programa “Jovens do Leite”, no Dia Mundial da Juventude (12 de agosto). A live obteve repercussão maior do que esperado, segundo Paulo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite. Durante o lançamento, registrou 665 acompanhamentos.

“Normalmente as lives realizadas pelas empresas registram uma média de 40 acessos, o que mostra a força da iniciativa”, comentou. Ele destacou também a representatividade de todas as regiões do país durante o lançamento. Ao todo foram 15 estados: PA, TO, RO, RN, BA, SE, DF, MS, MT, SP, MG, RJ, ES, RS e PR.

Até agora, o programa conta com quase 2.350 inscrições e o acessos já ultrapassaram o dobro do momento do lançamento. “É uma experiência que já está sendo bem sucedida. Certamente vamos contribuir para que mais jovens, de maneira mais qualificada, façam a transformação que já está em curso na atividade leiteira”.

Paulo Martins observa que a idade média dos filhos dos produtores de leite que assumem os negócios da família vem se reduzindo. “Essa média, atualmente, é menor do que a dos seus antecessores, isso é bom porque jovens trazem mais energia e novas ideais”, frisou.

Formar a “Geração Leite”, com jovens que se serão responsáveis por conduzir a pecuária leiteira nacional no futuro, é o foco principal do programa, financiado por emenda parlamentar do deputado federal Charlles Evangelista. O “Jovens do Leite” prevê um conjunto de ações voltadas para a capacitação de jovens produtores, filhos de produtores ou estudantes de Ciências Agrárias de universidades, institutos federais ou escolas agrícolas e afins de Minas Gerais.

O treinamento será constituído por quatro momentos diferentes: 1) os sete cursos já disponíveis na plataforma E@dLeite da Embrapa Gado de Leite (09/09 a 30/11), 2) encontros com o especialista (18/09 a 11/12), 3) encontro virtual dos Jovens do Leite (01 a 12/02/2021) e 4) imersão Leite 4.0 (23 a 25/02/2021). Estuda-se a possibilidade de realizar esta última etapa de forma presencial, com protocolos especiais de segurança, caso a pandemia do novo coronavírus já esteja sob controle.

Poderão participar do evento, jovens de 15 a 35 anos. Inicialmente, o foco da programação são jovens produtores ou estudantes de Minas Gerais, mas como é um evento on line, caso participantes de outros estados estejam interessados também poderão participar, conforme informou Bruno Carvalho, chefe de transferência de tecnologia da Embrapa Gado de Leite. As inscrições estarão abertas até o dia sete de setembro na página da RepiLeite.  https://cutt.ly/jovensdoleite

Os cursos à distância têm o seguinte cronograma:

09/9 a 21/9           1. Silagem de milho e de sorgo para gado de leite

22/9 a 05/10         2. Controle estratégico do carrapato dos bovinos de leite

06/10 a 19/10      3. Produção de leite de qualidade

20/10 a 02/11      4. Melhoramento genético e controle zootécnico para a produção de leite

03/11 a 16/11      5. Amostragem, coleta e transporte da produção de leite

17/11 a 30/11      6. Silagem de capim para a produção de leite

01/12 a 14/12      7. Forrageiras para a produção de leite a pasto

A programação dos encontros com os especialistas é a seguinte:

18/09        1. Silagem de milho e de sorgo para gado de leite – Jackson Oliveira, Mirton Morenz

02/10        2. Controle estratégico do carrapato dos bovinos de leite – Márcia Prata

16/10        3. Produção de leite de qualidade – Cláudio Paiva, Julieta Lanes

30/10        4. Melhoramento genético e controle zootécnico para a produção de leite – Maria Gabriela Peixoto, Frank Tomita

13/11        5. Amostragem, coleta e transporte da produção de leite – Cláudio Paiva, Julieta Lanes

27/11        6. Silagem de capim para a produção de leite – Jackson Oliveira, Mirton Morenz

11/12        7. Forrageiras para a produção de leite a pasto – Antônio Vander, Carlos Gomide

Sucessão Rural 

Bruno Carvalho explica que o modelo de estágio Residência Zootécnica, estabelecido na Embrapa Gado de Leite no início dos anos 2000, sempre foi uma inspiração em treinamento devido ao seu sucesso e alta taxa de empregabilidade dos participantes. Mas com as restrições orçamentárias impostas a partir de 2014, foi necessário buscar outras formas. A parceria com DSM, em que jovens indicados pela empresa de alimentação passavam alguns meses em treinamento na Embrapa para seleção, foi uma boa alternativa. Duas turmas chegaram a fazer o treinamento, interrompido pela pandemia.

Carvalho aponta a necessidade de mostrar aos filhos de produtores rurais que a pecuária leiteira é negócio lucrativo e dotado de tecnologia para que se mantenham na atividade  e contribuam para que o setor leiteiro continue progredindo.

“É natural que os filhos dos tradicionais produtores rurais vislumbrem atividades menos laboriosas e melhor qualidade de vida. As propriedades leiteiras em que eles foram criados podem ser uma ótima alternativa de trabalho para seu futuro, sem necessidade de enfrentar um mercado de trabalho restrito e competitivo fora delas”, aponta.

Em muitas visitas a propriedades, que fazem por todo o Brasil, o chefe de transferência de tecnologia e outros profissionais da Embrapa Gado de Leite observam que muitos filhos de produtores saem em busca de graduação superior exatamente em áreas afins, como Medicina Veterinária, Agronomia, Zootecnia. “Esses jovens podem voltar e ajudar nas propriedades de suas famílias, que, por circunstâncias, tiveram possibilidades menores de escolaridade. Essa renovação constante é fundamental para a consolidação da transformação do setor leiteiro”, destaca carvalho. 

Fonte: Embrapa

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com