Mega ação: Polícia “mata” e recupera R$ 40.000 em gado roubado

Mega ação: Polícia “mata” e recupera R$ 40.000 em gado roubado

PARTILHAR

Animais foram encontrados e devolvidos ao proprietário. Um quarto participante do furto ainda está foragido. Polícia “matou” o esquema de roubo da quadrilha!

Três pessoas foram presas, na tarde da última sexta-feira (6), suspeitas de integrarem uma organização criminosa de furto de gado em Cristalina, no Sudoeste do Estado. De acordo com a Polícia Militar (PM), o grupo teria furtado 34 cabeças de gado em uma fazenda de Cumari no último dia 4 de novembro.

De acordo com a corporação, um dos suspeitos foi detido em Catalão e outro no município mineiro de Paracatu. Este último relatou aos policiais que teria recebido R$ 5 mil pelo crime. Além disso, revelou que R$ 3 mil estavam sob posse da mãe dele, que também foi presa.

O homem também confessou que o gado estava sendo negociado por R$ 30 mil. Os policiais foram até Cristalina para encontrar o receptador. Ele foi encontrado e confessou que ajudou no furto e em fretes dos animais. Ele também contou que os gados foram levados para duas fazendas de Cristalina e que, pelo serviço, recebeu R$ 1.360.

Entretanto, segundo os valores de mercado, o gado seria avaliado em mais de R$ 40.000,00 já que o mercado do boi segue com grande valorização e os animais estão em excelente estado!

Além disso, os policiais encontraram o caminhão usado para o crime. Os envolvidos foram levados para a Central de Flagrantes de Catalão. Os animais foram devolvidos ao proprietário, que esperava-os na delegacia. O quarto suspeito encontra-se foragido.

Animais haviam sido furtados nas cidades de Cumari, Davinópolis, Catalão e Campo Alegre, em Goiás.

Três pessoas são presas suspeitas de furtar 34 gados em Cristalina (Foto: divulgação/PM)
Três pessoas são presas suspeitas de furtar 34 gados em Cristalina (Foto: divulgação/PM)

Polícia Civil terá delegacia de combate a crimes contra animais

Com o foco na proteção aos animais, ao meio ambiente e também na prevenção de crimes nas áreas rurais, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) está criando duas novas unidades policiais. Em breve, a Polícia Civil contará com a Delegacia de Crimes Ambientais e Proteção Animal e a Delegacia de Repressão a Crimes Rurais. Nessa quinta-feira, 5, foi realizada uma visita às futuras instalações de uma das unidades, que ficará localizada no conjunto Orlando Dantas, na Zona Sul da capital.

Na visita ao prédio onde será instalada Delegacia de Crimes Ambientais e Proteção Animal, que ficará anexa à Delegacia Especial de Delitos de Trânsito (DEDT), estiveram presentes o secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, o delegado-geral, Thiago Leandro, e a coordenadora das delegacias da capital (Copcal), delegada Rosana Freitas. O objetivo das novas unidades policiais é atender, de forma ainda mais especializada, à demanda de crimes contra os animais e o meio ambiente, assim como em áreas rurais.

Rosana Freitas explicou que a criação da delegacia também está alinhada com as mudanças na legislação que aumentaram a pena aos agressores de animais domésticos. “A unidade está sendo criada a pedido do secretário e em atenção à crescente demanda ligada a esses crimes, que ensejou recentes alterações legislativas, e que vem demandando da Polícia Civil uma atenção especial para esse tipo de demanda”, ressaltou a coordenadora das delegacias da capital.

Ela também reiterou que a Polícia Civil já contava com o atendimento a esses casos e que há a previsão da inclusão de médicos veterinários com o concurso autorizado para área pericial. “A delegacia que já existia, mas vinculada a outra matéria, que era o direito do consumidor, será desvinculada e funcionará de forma autônoma. Já existe uma estrutura da Polícia Civil em funcionamento e, a ela, será agregada a nova unidade policial, que contará com uma equipe especializada, inclusive com respaldo da parte pericial”, complementou.

Delegacia de Repressão a Crimes Rurais

A Polícia Civil também está criando uma unidade especializada para o atendimento a crimes em áreas rurais, como invasões em propriedades rurais e o roubo e furto de gado em todo o estado de Sergipe. A delegacia ficará no prédio da 8ª Delegacia Metropolitana (8ª DM), no bairro Capucho, O coordenador das delegacias do interior, delegado Jonathas Evangelista, detalhou a atuação da nova unidade policial na prevenção e repressão a ações criminosas em âmbito da produção rural e do agronegócio.

“O funcionamento será de combate a crimes realizados na área rural, em propriedades rurais com violência e grave ameaça, e o furto e o roubo de gado. Para isso, foi montado todo um protocolo de informação à Polícia Militar. Essa delegacia vai centralizar todas as informações desse tipo de ocorrência no estado de Sergipe. Com base nessa centralização, a delegacia vai poder atuar, diretamente, no combate, na identificação dos criminosos e organizar investigações e operações policiais. Pedimos aos produtores que registrem os boletins de ocorrência para que a polícia tome conhecimento desses fatos e possa investigar e prender esses criminosos”, salientou.

O delegado Fernando complementou citando que o projeto da nova delegacia foi desenvolvido a partir de análises de unidades policiais especializadas no combate a esses crimes que existem em outros locais do país. A criação da nova delegacia conta com a parceria da Federação de Agricultores e Pecuaristas do Estado de Sergipe (Faese).

“Essa especializada visa mapear esses grupos criminosos. Nós visitamos Minas Gerais e Goiás para vermos algumas ideias e mesclamos essas duas unidades, assim montaremos uma delegacia semelhante em Sergipe. Contamos com diversas parcerias de produtores rurais. Uma parceria importante é com a Faese, que tem nos ajudado com equipamentos complementares que serão fundamentais nas investigações que serão desenvolvidas por nossa especializada”, pontuou.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com