Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Mercado brasileiro de milho deve encerrar a semana com negócios travados

O mercado brasileiro de milho esteve travado ao longo da quinta-feira. O relatório do USDA contribuiu com essa dinâmica.

O mercado brasileiro de milho deve encerrar a semana com negócios travados. Ainda digerindo o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), os agentes adotam a mesma postura das últimas semanas, com impasse entre produtores e compradores no que tange os preços. No cenário internacional, a Bolsa de Mercadorias de Chicago opera em baixa, enquanto o dólar recua frente ao real.

O mercado brasileiro de milho esteve travado ao longo da quinta-feira. O relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) contribuiu com essa dinâmica. Segundo a SAFRAS Consultoria, os consumidores seguem adotando a mesma postura dos últimos dias, retraídos nas negociações, sinalizando conforto em relação a estoques e esperam por preços mais baixos. Por outro lado, os produtores se mostraram mais cautelosos na fixação de oferta e tentam preços um pouco mais altos, aponta a SAFRAS.

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 59,00/65,00 a saca (CIF). Já no Porto de Paranaguá, cotação entre R$ 58,00/64,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 55,00/59,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 58,00/62,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 63,00/65,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 54,00/56,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 59,00/61,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 54,00/58,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 40,00/45,00 a saca em Rondonópolis.

Chicago

* Os contratos com vencimento em março de 2024 operam cotados a US$ 4,30 1/4 por bushel, estáveis em relação ao fechamento anterior.

* O mercado estende perdas por mais um pregão. As cotações reflem a perspectiva de uma ampla oferta global. Até o momento, a posição março/24 acumula um recuo semanal de 2,8%. Por outro lado, os Estados Unidos estão prestes a recuperar o título de maior exportador do cereal. As cotações sofrem influência positiva da projeção do USDA de que a safra milho do Brasil será um pouco menor do que se esperava.

*Ontem (8), os contratos de milho com entrega em março fecharam a US$ 4,33 1/4 por bushel, baixa de 1,00 centavo de dólar, ou 0,23% em relação ao fechamento anterior. A posição maio de 2024 fechou a sessão a US$ 4,45 por bushel, baixa de 1,50 centavo de dólar, ou 0,33%, em relação ao fechamento anterior.

Câmbio

* O dólar comercial registra baixa de 0,16% a R$ 4,9866. O Dollar Index registra valorização de 0,08% a 104,25 pontos.

Indicadores Financeiros

* As principais bolsas da Ásia fecharam com preços mais altos. Xangai, 0,00%. Japão, + 0,09 %.

* As principais bolsas na Europa operam com índices mistos. Paris, -0,19%. Frankfurt, -0,18%. Londres, +0,08%.

* O petróleo opera em alta. Março do WTI em NY: US$ 76,06 o barril (-0,20%).

Fonte: Agência Safras

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado por Myllena Seifarth sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM