Mercado do boi: De olho nas pastagens ou vai ter prejuízo

Mercado do boi: De olho nas pastagens ou vai ter prejuízo

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Nesta terça-feira, 5, os preços se mantiveram estáveis, mas pressionados pela demanda abaixo do normal, por conta da pandemia de coronavírus.

Na praça paulista, para as boiadas destinadas ao mercado chinês, as ofertas de compra estão em torno de R$195,00 a R$200,00 por arroba, para bovinos com até 30 meses de idade, considerando o preço bruto e à vista.

A oferta de boiadas melhorou, com isso, as escalas de abate se estenderam, em média, para seis dias. Em Paragominas-PA, a oferta de boiadas está limitada e, com isso, na região, o mercado está com os preços firmes.

Em algumas praças pecuárias a ausência de chuvas começa a repercutir na qualidade das pastagens. Nessas regiões a expectativa é de que a oferta de gado aumente gradativamente, fato que pode influir nas cotações.

‘Safra do boi gordo deve atingir ápice em maio’, diz Safras

A arroba do boi gordo permaneceu estável nesta terça-feira, 6, de acordo com a consultoria Safras & Mercado. O analista Fernando Henrique Iglesias afirma que frigoríficos e pecuaristas seguem avaliando o comportamento da demanda para a carne bovina, que continua aquém dos patamares normais diante do distanciamento social em relevantes centros consumidores, notadamente no estado de São Paulo. “O mercado espera o pior Dia das Mães em termos de resultado de vendas dos últimos anos”, diz.

Além disso, a chegada de uma frente fria ao Centro-Sul do país acelera o desgaste das pastagens e reduz a capacidade de retenção dos pecuaristas. “Assim a expectativa é que a safra de boi gordo atinja seu ápice neste mês”, diz. Um alento para os frigoríficos são as boas vendas para a China, que continuam ocorrendo de forma exponencial.

Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 194 a arroba. Em Uberaba (MG), permaneceram em R$ 183 por arroba. Em Dourados (MS), ficaram em R$ 176 a arroba. Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 180 a arroba. Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 171 a arroba.

Atacado

No mercado atacadista, os preços da carne bovina seguem acomodados. O escoamento da carne bovina entre as cadeias continua muito lento mesmo com a proximidade do Dia das Mães.

O corte traseiro teve preço de R$ 13,50 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 11,30 o quilo.

Compre Rural com informações da Scot Consultoria e Agência Safras

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com