Milho na B3 valoriza chega a quase R$ 74,00/sc, veja!

Milho na B3 valoriza chega a quase R$ 74,00/sc, veja!

PARTILHAR
Colheita do Milho
Foto: Divulgação

Preço do milho na B3 valoriza pelo 3º dia consecutivo e chega próximo dos R$ 74,00/sc. Pressão sobre cotações externas dão margem para continuação das altas.

Em mais um dia de dólar firme e valorização nas cotações externas, o preço do milho no mercado físico paulista bateu na porta dos R$ 70,00/sc. O apetite externo segue grande, não à toa, o prêmio pago pelo milho nos portos brasileiros já chegou à casa dos US$ 1,55/bu, valorizando mais de 80% nos últimos três meses. Na B3, a alta foi de 2,04% no vencimento para novembro/20, com este atingindo os R$ 73,90/sc.

A força do trigo auxiliou para que a cotação do milho na CBOT subisse 1,83% no contrato para dezembro/20, com este batendo os US$ 4,04/bu. Além disso, novas chuvas no meio oeste norte-americano podem atrasar a colheita do cereal nos EUA, mantendo a pressão de alta sobre o milho.

Boi Gordo

A quinta-feira foi marcada por reajustes positivos no mercado atacadista de carne bovina. Sendo o dia da semana tipicamente mais movimentado, a maior atividade impulsou as cotações dos produtos e, assim, deu espaço para novas altas. As indicações da carcaça casada bovina giraram em torno de R$ 16,60/kg, um avanço de, em média, R$ 0,20/kg.

Na B3, após ultrapassar a casa dos R$ 280,00/@, o contrato futuro mais negociado do dia, o novembro/20, cedeu e encerrou o dia com alta pontual de 0,07%, cotado a R$ 278,35/@. Já o outubro/20, segundo contrato mais negociado do dia, fechou a quinta-feira cotado a R$ 266,60/@, registrando avanço diário de 0,23%.

Soja

Os negócios de soja no mercado físico brasileiro vão se tornando cada vez mais raros, a referência continua nos R$ 159,00/sc nos portos brasileiros. As negociações futuras são as que evoluem com maior força, graças a valorização dos prêmios pagos nos portos, a referência para março/21 já está nos US$ 0,97/bu.

Com mais vendas realizadas para a China, demonstrando o contínuo apetite do gigante asiático, as cotações da oleaginosa em Chicago fecharam o dia com leve alta de 0,57% no vencimento para novembro/20, fechando o dia a US$ 10,62/bu. Os ganhos poderiam ter sido maiores, mas a volta das chuvas no Brasil e a volta das tensões entre EUA e China, com as declarações do presidente chinês aumentando o tom sobre as vendas de armas dos EUA para Taiwan.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com