Milho segue pressionado e mantendo os R$ 83,00/sc

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Na B3, os preços futuros passaram por valorização na sexta-feira, o vencimento jan/22 ficou cotado a R$ 86,09, alta de 1,18%, apontou a Agrifatto.

Com pouca força da demanda doméstica o mercado segue se orientando pela exportação ao mesmo tempo que a quantidade de milho ofertado recua, mantendo os preços em Campinas/SP em R$ 83,00/sc. Na B3, os preços futuros passaram por valorização na sexta-feira, o vencimento jan/22 ficou cotado a R$ 86,09, alta de 1,18%.

O enfraquecimento do petróleo influenciou os futuros do cereal na CBOT, pois a competitividade relativa com o etanol (que nos EUA é feito principalmente a partir do milho) diminui. O vencimento mar/22 recuou 0,39% e ficou valendo US$ 5,77/bu.

Boi gordo

A oferta continua escassa no mercado físico do boi gordo, o que mantém as escalas de abate encurtadas. Essa retração no volume de animais prontos para o abate foi refletida em mais uma semana de alta, com os negócios a R$ 320,00/@ se tornando cada vez mais comuns na praça paulista.

Na B3, o contrato futuro de boi gordo com vencimento para nov/21 encerrou a sexta-feira em valorização, cotado em R$ 317,15/@, com alta de 1,00% no comparativo diário.

O mercado atacadista de carne bovina segue firme e vai fechando mais uma sexta-feira com alta no comparativo semanal, a carcaça casada bovina encerrou a semana cotada à R$ 19,50/kg. De modo geral, a escassez de carne/boi gordo é o que promove a alta da carcaça casada no atacado, no entanto, o desafio agora é imprimir um alta além dos R$ 20,00/kg, já que a demanda interna se mostra mais reticente em aceitar valores maiores, romper esse patamar só com mercado interno será abrir espaço para mais altas do boi gordo.

Soja

Influenciada pela moeda norte-americana, que fechou a semana em alta, a soja avança no mercado físico brasileiro, no Porto de Paranaguá/PR, a oleaginosa é comercializada na média dos R$ 168,00/sc.

Com os derivados de soja passando por recuo em Chicago, os futuros da oleaginosa encerraram a semana com leve queda. O vencimento jan/22 ficou valendo 12,63/bu, recuo de 0,16%.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.