Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Minerva pode se tornar principal fornecedora de carne bovina à China

A expectativa é que a Minerva se torne tão influente quanto a JBS na América Latina, mas seu destaque na China dependerá das operações na Argentina e no Uruguai que estão sendo incorporadas da Marfrig; entenda

A gigante do setor de carne bovina, Minerva, está prestes a assumir um papel de destaque no mercado chinês, tornando-se potencialmente a maior fornecedora de carne bovina para a China, caso a aquisição dos frigoríficos da Marfrig seja aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Fontes do setor indicam que a consolidação da Minerva nesse mercado é dada como certa, mas a discussão se concentra em se este é o momento ideal para tal movimento estratégico.

A empresa vai se tornar tão grande quanto a JBS quando a gente fala em América Latina, mas, olhando só para China, pode assumir a liderança por conta das operações de Argentina e Uruguai que está abraçando da Marfrig“, afirma uma fonte de um frigorífico concorrente.

Nos bastidores, funcionários dos frigoríficos adquiridos pela Minerva já estariam buscando outras oportunidades de emprego, sinalizando a percepção de que a venda está prestes a ser concretizada. A Minerva, no entanto, optou por não se posicionar publicamente até a decisão final do Cade.

Uma questão que permeia as discussões é se a Minerva, ao se tornar a principal parceira da China, teria a capacidade de negociar preços mais favoráveis pela tonelada de carne exportada. Especialmente considerando as novas inspeções em frigoríficos brasileiros pela China, que indicam uma busca por opções alternativas de fornecedores.

Leonardo Alencar, analista da XP Investimentos, ressalta que a aprovação do Cade será decisiva para o futuro da Minerva. Caso ocorra no início do segundo trimestre deste ano, a empresa poderá direcionar suas fábricas para aproveitar as oportunidades no Brasil, à medida que a oferta ampla começa a diminuir a partir de 2025.

Apesar das expectativas positivas, Alencar levanta preocupações em relação ao alto valor pago pelos ativos da Marfrig, questionando a lógica financeira por trás do negócio. A recomendação da XP para as ações da Minerva é de compra, enquanto para as da Marfrig, mantém uma avaliação neutra.

No fechamento do mercado ontem, as ações da Minerva foram cotadas a R$ 6,83, apresentando uma queda de 3,12%, enquanto as ações da Marfrig recuaram 2,96%, encerrando a R$ 9,19. O desempenho dessas empresas nas próximas semanas será acompanhado de perto pelos investidores, ansiosos para entender como essa possível mudança na liderança do fornecimento de carne bovina à China impactará o mercado.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM