O Javali é um risco ao agronegócio brasileiro

O Javali é um risco ao agronegócio brasileiro

PARTILHAR
javali no agronegocio
Foto: Divulgação

Frase é do consultor da CNA, Carlos Marsiglia; Sistema CNA/Senar discute os impactos causados pelo javali na agropecuária brasileira e sua nocividade

Os impactos causados pela invasão de javalis nas lavouras e as alternativas para enfrentamento e controle dessa espécie exótica invasora foram abordados na transmissão ao vivo promovida pelo Sistema CNA/Senar nesta semana.

O monitoramento e o controle desses animais já são debatidos pela Confederação para criar mecanismos com o intuito de minimizar os prejuízos causados aos produtores rurais.

Participaram da live o assessor técnico da Comissão de Meio Ambiente da CNA, João Carlos Dé Carli, o consultor da CNA, Carlos Marsiglia, o consultor da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), Gilmar Ogawa e o produtor rural Tiago dos Reis, do Rio Grande do Sul.

“Os javalis são responsáveis pela predação de animais de pequeno porte, destruição de lavouras e danos à vegetação nativa, além de riscos iminentes envolvendo os seres humanos e transmissão de doenças aos animais de produção pecuária. Isso pode trazer prejuízos econômicos ao Brasil”, afirmou o assessor técnico da CNA, João Carlos Dé Carli.

Acompanhe, abaixo, a videoconferência:

O consultor Carlos Marsiglia reforçou que as pessoas envolvidas no processo para a prevenção, o monitoramento e o controle desse invasor precisam observar as normas vigentes no País.

Plano Javali

“O Plano Javali, implantado em 2017, apresenta estratégias que estão sendo usadas para o enfrentamento da espécie exótica invasora. Uma delas é a prevenção para evitar que novas áreas sejam ocupadas. Outra situação é evitar que áreas já desocupadas voltem a ser ocupadas”, disse.

O produtor rural Tiago dos Reis defendeu a elaboração de um conjunto de técnicas para tentar neutralizar a ação dos animais invasores, que têm alta taxa de reprodução.

“É importante que sejam estudadas iniciativas para acelerar e contornar esse problema porque os javalis estão se alastrando tremendamente, e atualmente o controle é o único método eficiente que possuímos”.

Para enfrentar essa situação, Gilmar Ogawa disse que a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo elaborou um manual para orientar os produtores de acordo com a questão sanitária e de controle em conformidade com as legislações federal e estadual.

“O manual contextualiza a origem do problema causado por esta fauna exótica, as características gerais dos javalis, os prejuízos econômicos e os procedimentos para manejo do javali no território nacional. Além disso, o Senar-SP desenvolveu um curso para orientar os produtores rurais como agir em determinadas situações”.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com