Perspectivas para pecuária em 2020, confira!

Perspectivas para pecuária em 2020, confira!

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Neste artigo listamos alguns desafios que o produtor brasileiro deverá estar preparado para superar em 2020. Continue a leitura e confira! 

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) apresentou o balanço de 2019 do agro e as perspectivas para a pecuária em 2020. 

Ao que tudo indica, o cenário dos próximos anos é de grandes oportunidades, isso porque, de acordo com o balanço, há uma expectativa de aumento em 14% no volume de carne bovina exportada, podendo atingir mais de 2,7 milhões de toneladas equivalente à carcaça. 

Além disso, o volume exportado de carne bovina deve representar 25,5% do volume total produzido no Brasil, a maior participação da exportação na história. 

Outro dado relevante é em relação ao Valor Bruto da Produção Agropecuária do país, que deverá crescer 9,8% no próximo ano, em relação a 2019, com maior impulso vindo da pecuária. 

 Diante desses dados, fica claro que apesar de muitas oportunidades, pecuaristas também deverão esbarrar em dificuldades.  

Assim, neste artigo listamos alguns desafios que o produtor brasileiro deverá estar preparado para superar em 2020. Continue a leitura e confira! 

Confira aqui o relatório completo de perspectivas para o agronegócio em 2020. 

Perspectivas para a pecuária em 2020: desafios 

Tecnologia 

 Cada vez mais estudos têm chamado a atenção para uma preocupante realidade sobre o consumo crescente de carne bovina: provavelmente o rebanho mundial não se suficiente para atender a demanda do mercado.  

O que isso quer dizer?  

Um grande desafio, não só para os pecuaristas brasileiros, como de todo o mundo.  

Isso porque seguindo a lógica de mercado, o aumento do consumo, valoriza o setor, que por sua vez sofrerá pressão para que sejam feitos investimentos e aportes em tecnologias, a fim de aumentar a produção e possibilitar o atendimento à crescente demanda por carne bovina.  

No entanto, com as questões ambientais cada vez mais em voga e a sustentabilidade conquistando seu espaço na pecuária, os produtores terão que lidar com o desafio de aumentar a produtividade mantendo a mesma área de produção que já possuem, ou até menores.  

Assim, compreenderão que a única forma de alcançarem resultados será investindo em tecnologia em suas propriedades e precisarão reestruturá-las para que se mantenham competitivas no mercado.  

Nesse sentindo, a necessidade por tecnologia surgirá tanto no âmbito agronômico, relacionado ao suporte por área, quanto no zootécnico, com foco no desempenho animal. 

 Leia também – Pecuária 4.0: Apenas um conceito ou uma mudança de visão? 

Aumento de produtividade 

 Apesar das taxas de câmbio fazerem da América Latina uma região com grande relevância em exportação no mercado da carne, nossos níveis de produtividade ainda são inferiores aos dos americanos e canadenses. 

Por isso, para que consigam superar o desafio de aumentar a produtividade, os pecuaristas brasileiros, além de investirem em tecnologia e maquinário, precisão se dedicar à melhoria de alguns quesitos que interferem no resultado.  

Nesse sentido, precisarão garantir a qualidade das pastagens, enriquecendo nutricionalmente os pastos e também controlando e combatendo pragas. 

eficiência da alimentação também deverá se tornar uma das prioridades do produtor de corte em 2020, a fim de garantir o balanceamento da dieta e o manejo nutricional do rebanho.  

Além disso, o pecuarista deverá manter total controle dos custos de produção, para garantir que a atividade seja lucrativa, isso porque apesar da maior estimativa de produção agropecuária para 2020, há uma tendência de alta dos custos de produção, o que pode impactar diretamente na renda do produtor, segundo o relatório da CNA. 

Instabilidade do mercado 

 Por fim, é importante ressaltar que ainda que estejamos diante de um cenário de oportunidades, o produtor não deve se iludir com mercado.  

Como já é acompanhado, existe um movimento natural ao longo dos anos de altas e baixas no mercado da pecuária de corte. E isso tende a se manter, em função de crises que podem surgir, períodos de abundância e períodos de escassez.  

Como prever essas oscilações?  

Impossível, pois essencialmente o mercado é um ambiente imprevisível que rapidamente responde ao menor sinal de mudanças políticas, monetárias, climáticas e muitas outras.  

Além disso, a taxa de câmbio poderá não ser favorável todo o tempo, assim o ideal é que o pecuarista identifique e garanta o melhor posicionamento na compra dos insumos e nas oportunidades de vendas pela demanda. 

Você também pode gostar de ler: Pecuária brasileira: por que a atividade é tão importante para o país? 

Ficou otimista com as perspectivas para a pecuária em 2020? E os desafios, está pronto para superá-los?

Fonte: Coimma

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com