Político morre esmagado por trator, imagens fortes!

Político morre esmagado por trator, imagens fortes!

PARTILHAR
Foto Divulgação

Político de Planalto, do PTB, morre em acidente de trabalho. Ari Pauletti, de 58 anos, foi encontrado atropelado por trator que conduzia em fazenda.

Dois acidentes com trator chamaram a atenção no meio rural, mais duas fatalidades com tratores esse mês. O número de mortes tem crescido e o início do plantio da safra causa preocupação do setor quanto a utilização dessas máquinas. A atenção é muito importante e deve ser redobrada. Esteja sempre atento aos usos de EPI e durante as manobras, já que a visão não é sempre das melhores.

O Compre Rural, tem uma grande preocupação com essa atividade, pois ela é fundamental para o setor agropecuário, mas é preciso ter cuidados para poder evitar acontecimentos como esse. Nós da equipe, desejamos forças para a família nesse momento.

No início da manhã desta sexta-feira, 18, um acidente de trabalho na agricultura tirou a vida do ex-vereador do município de Planalto, Ari Pauletti.

Segundo informações da Polícia Civil, o agricultor de 58 anos de idade sofreu um acidente com um trator agrícola em um parreiral de uva localizado na linha Divino Espirito Santo, interior de Planalto. O acidente ocorreu por volta das 7h20min.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, (SAMU) chegou a ir no local, mas a vítima já estava em óbito embaixo da máquina. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Três Passos (IML) para realização de necropsia.

Ari Pauletti foi vereador pelo (PTB) Partido Trabalhista Brasileiro, na legislatura de 2001/2004 quando foi eleito com 378 votos e 2005/2008 quando foi reeleito com 437 votos. Ele exerceu cargos como presidente da câmara e secretário.

O velório foi na funerária Santo Antônio, missa de corpo presente foi às 16 horas do sábado, 19, na Igreja Matriz e após o sepultamento no cemitério municipal.

Foto: Arquivo/Câmara Municipal

O funcionário estava em pé no trator em movimento e ficou preso entre o para-lama e o equipamento de passar veneno. Confira os detalhes na matéria abaixo!

Morreu por volta da 1h30 desta segunda-feira (21), na Santa Casa de Araçatuba, o lavrador Antônio Luiz Vigilato, de 54 anos, que estava internado desde o último sábado, após ficar prensado entre um trator e uma máquina de passar veneno em lavoura.

O acidente ocorreu em uma propriedade rural de Barbosa, cidade onde Vigilato morava. De acordo com registro feito pela Polícia Civil, o acidente aconteceu por volta das 11h de sábado. Vigilato teria caído entre o trator e o equipamento.

O lavrador, ainda de acordo com o que foi relatado à polícia, estaria em pé sobre o trator, que era conduzido por uma outra pessoa. Na máquina de passar veneno estava um outro funcionário da fazenda onde o acidente aconteceu.

Assim que percebeu o acidente, o tratorista parou o equipamento e correu à sede da fazenda, onde pediu ajuda. Quando os funcionários da propriedade conseguiram retirar vigilado do maquinário ele já estava desacordado.

Inicialmente, foi levado para a Santa Casa de Penápolis, onde exames constataram que Vigilado, ao ficar prensado entre os equipamentos, teve lesão na artéria de uma das pernas. Devido à gravidade do caso, ele precisou ser transferido com urgência para Araçatuba.

Na Santa Casa local, foi submetido a cirurgia por uma equipe vascular do hospital. No entanto, Vigilato não resistiu à gravidade das lesões internas e morreu em decorrência de choque hemorrágico, insuficiência renal e parada cardíaca.

Características dos acidentes

A caracterização dos acidentes com tratores agrícolas reveste-se de grande importância porque acidentes com características diferentes possuem causas e conseqüências específicas. Portanto, acidentes com características diferentes exigem práticas, na maioria das vezes, específicas para a efetiva minimização de seu nível de ocorrência e gravidade.

Analisando-se a literatura disponível a respeito deste assunto, pode-se inferir que não existe uma metodologia criada especificamente para caracterizar os acidentes de trabalho envolvendo tratores agrícolas, como já ocorre de longa data no caso dos acidentes ocorridos em indústrias.

Embora haja tentativas de extrapolar as metodologias empregadas na indústria para o caso específico dos tratores agrícolas, o mais usual é caracterizar os acidentes com esta máquina segundo o seu tipo, cuja definição não é bem clara.

Apesar das dificuldades conceituais, pesquisas realizadas tanto no exterior como no Brasil, embora escassas, têm demonstrado que o tipo de acidente com tratores agrícolas de maior freqüência constitui-se no capotamento, ocorrido em 50 a 60% dos casos.

O segundo tipo de acidente mais freqüente engloba as quedas de pessoas do trator com este em movimento que, em conjunto com os atropelamentos, respondem por 12 a 17% dos eventos.

Outros tipos de acidentes envolvendo tratores agrícolas, de ocorrência comum, são as colisões do trator contra outros veículos ou obstáculos (5 a 14%), o contato com a tomada de potência (TDP) e outras partes ativas do trator (3 a 10%) e outros tipos (10 a 15%).

Além do tipo, outras características relacionadas aos acidentes com tratores agrícolas são importantes. Uma dessas características é em que ocasião o acidente ocorre.

Dados apontam que em países subdesenvolvidos, como o Brasil e a Índia, entre 40 a 50% dos acidentes acontecem durante o tráfego do trator em estradas e rodovias, sendo o restante em atividades de campo (preparo do solo, semeadura, entre outras), manutenção e no engate e desengate de implementos.

A tendência de maior ocorrência de acidentes com tratores em estradas e rodovias em economias subdesenvolvidas pode ser explicada em função do uso do trator em atividades extra-campo, principalmente como veículo de transporte de passageiros, em substituição aos meios convencionais de transporte, inacessíveis à maioria dos produtores.

Alia-se o fato de que as condições do trator para o tráfego em rodovias, especialmente no que se refere à iluminação e sinalização, são precárias considerando a realidade da maioria das propriedades localizadas em países periféricos.

Outra informação freqüentemente disponibilizada refere-se à idade. Trabalhos realizados nos EUA indicam que a probabilidade de morte, considerando os acidentes envolvendo tratores e máquinas agrícolas, é cerca de 17 vezes superior para os operadores com idade igual ou superior a 65 anos, comparativamente aos com idade entre 16 e 64 anos.

Tempos de resposta mais lentos e menor capacidade de visão e coordenação motora são características que podem contribuir para o maior risco de acidentes com tratores agrícolas observado para os operadores com mais de 65 anos de idade.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com