Porque meus bezerros da raça Nelore nascem vermelhos?

PARTILHAR
bezerro vermelho com vacada
Foto: Fazenda Elge

Recebemos a seguinte pergunta – “Estou curioso, porque minhas novilhas Nelore PO, cobertas por touro Nelore, estão criando bezerros vermelhos e avermelhados?”

Senta que lá vem história! A revolução da pecuária de corte no Brasil deve-se ao Nelore, a raça trazida da Índia ocupa destaque no país pois representa praticamente 80% do rebanho bovino brasileiro, devemos muito aos primeiros exploradores que foram até o outro lado do mundo explorar, até então, genética desconhecida para poder desenvolver nosso país. Entretanto estamos aqui hoje para responder a seguinte pergunta que sempre aparece em grupos e redes sociais: “Por quê meus bezerros da raça Nelore estão nascendo vermelho?” – Neste caso foi explicitado que, tanto vaca quanto touro, eram puros de origem da raça Nelore.

A variabilidade de cores de pelagem da raça Nelore é grande, temos os pintados de vermelho, pintados de preto, vermelhos, baetas e até uma bem rara chamada tabaco. Isso é muito normal, inclusive a ABCZ confere a estes animais o registro genealógico garantindo seu título de PO (puro de origem).

Vamos ao outro lado do mundo para entender essa história, o Nelore originário da Índia tem uma variedade de pelagem muito grande. Todas as variedades que temos aqui no país são considerados Nelore, inclusive no país indiano também. Uma curiosidade, existe ainda uma cor chamada Tabaco, muito rara e super valorizada na Índia, inclusive o Brasil não tem exemplares por não aceitar o registro da pelagem. Para nos ajudar com essa resposta recorremos a um dos maiores especialistas da raça Nelore no país, o Engenheiro Agrônomo e Jurado de Raças Zebuínas, Carlos Marino.

A pelagem do animal tem tudo a ver com a frequência gênica do individuo atrelado ao seu parentesco, entre pais, avôs, bisavôs e assim por diante.

Segundo Carlos Marino, os bezerros nascem vermelho devido às primeiras importações de Nelore do início do século passado, pois não existia muitos critérios para a importação dos animais oriundos do país indiano. Não há registros dessas primeiras importações, mas sabe-se que trouxeram muito gado pintado, inclusive muitos animais da raça Gir, que tem uma infinidade de cores. Mas existe um consenso de que existe uma linhagem básica da raça Nelore no Brasil que influência todo o gado PO brasileiro, praticamente 100% do rebanho Nelore brasileiro é descendente da linhagem OM.

Linhagem Nelore OM

“Quando o Sr. Manoel Machado, pai de Otávio Machado, importou gado da Índia em 1906 ele trouxe um casal de animais, de nome Cacique e Araci. O Cacique era um touro manchado, tendia a dar animais pintados e a Araci veio da Índia prenha de um touro Nelore Vermelho, desce acasalamento nasceu a Itabira, com pelagem vermelha. Itabira veio a ser um divisor de águas na seleção do gado OM. Depois da morte do Sr. Manoel Machado, seu filho Otávio ficou com todo o gado Nelore e usou esses três animais para formar todo o seu rebanho. Nesse processo ele usou a Cacique várias vezes no cruzamento com a Itabira logo toda a base do gado é oriundo destes três animais. Concluímos que os genes da pelagem vermelha estava impregnado em um dos primeiros rebanhos de Nelore no Brasil.” – nos disse Carlos Marino.

Touro Nelore Índio OM
Touro Nelore Índio OM / Foto: Paulo Machado / Arquivo pessoal

“Em 1930, quando Pedro Nunes fez mais uma importação de gado indiano o Sr. Otávio Machado também participou, trazendo mais animais. Nessa oportunidade ele trouxe uma vaca vermelha chamada Índia, aqui ele cruzou a matriz com o touro Nelore Capimirim OM que era fechado no Cacique e Araci. Desse cruzamento nasceu o Índio OM, que veio a ser um genearca da Raça Nelore, animal que tem grande influência na raça Nelore até hoje, era um animal cinza escuro mas tinha sangue vermelho devido a sua genealogia OM. ” – conclui Marino.

Os genes de mais de 100 anos atrás ainda estão presentes nos animais que nascem no seu rebanho – Por tudo isso ocorre o nascimento desses bezerros vermelhos ou com manchas vermelhas. Existe uma ocorrência muito grande de bezerros nascerem vermelhos, mas que ao longo dos meses, trocam a pelagem para cinza depois branco por conta da dominância da pelagem branca.

bezerro vermelho no meio da bezerrada branca
Foto: Fazenda Elge

Os bezerros que nascem vermelhos ficarão cinza até o desmame. Na raça Nelore, a maioria dos animais apresentam pelagem que variam de branco a cinza, podendo alguns animais brancos terem um tom pérola. Uma minoria pode ser vermelho ou mesmo pintado de vermelho ou pintado de preto. É uma característica normal na pelagem dos bezerros nascerem vermelhos, eles vão trocando de pelo durante a amamentação e acabam ficando cinzas.

Um dos exemplos que iremos dar são esses bezerros récem-nascidos que são filhos do Kebec do Cacheado e Lépido do Cacheado. É possível ver que quase 50% dos bezerros apresentam pelagem vermelha.


Para ilustrar essa nossa conversa, segue abaixo, uma sequência de fotos de animais da Fazenda ELGE, que faz seleção de Nelore da linhagem Lemgruber desde 1997 em Dois Irmãos do Buriti, Mato Grosso do Sul. A ordem das imagens remetem à idade para que possam ver a transformação.

bezerros nelore vermelho e branco
Foto: Fazenda Elge
bezerro vermelho com vacada
Foto: Fazenda Elge
bezerro transitando entre o vermelho e o branco transformando de cor
Foto: Fazenda Elge
bezerros ja perdendo o vermelho
Foto: Fazenda Elge
bezerro um pouco mais velho ja transita de cores do vermelho para o branco exibindo um cinza
Bezerro que nasceu vermelho agora está cinza e ficará branco / Foto: Fazenda Elge
touro nelore gurupi da fazenda elge
Touro Gurupi com pelagem bem forte / Foto: Fazenda Elge

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.