Preço da arroba vai subir? Consultoria diz que sim

Preço da arroba vai subir? Consultoria diz que sim

PARTILHAR
Foto: Governo de Mato Grosso

Expectativa é que as vendas da proteína bovina se aqueçam por conta do movimento tipicamente sazonal de início do mês, afirma consultoria!

A carcaça casada do boi gordo no atacado paulista continua perdendo força, ocasionado pelo baixo escoamento de carne bovina no mercado doméstico. A consultoria Agrifatto afirma que o último levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) revelou que o produto foi cotado em R$ 13,31 por arroba, queda de 1,9% na comparação semanal. 

“Entretanto, há registros de negociações abaixo disso, orbitando a faixa dos R$ 11 e R$ 11,50 o quilo – mesmos preços vistos em outubro de 2019”, afirma a empresa.

Para as próximas semanas, há expectativa que as vendas da proteína bovina se aqueçam, movimento tipicamente sazonal de início do mês. Se confirmado o maior fluxo de vendas de carne bovina, o mercado pecuário também pode registrar preços mais fortalecidos para a arroba do boi gordo.

Na sexta-feira, 24, o indicador Cepea/Esalq fechou cotado em R$ 187 por arroba, queda de 2,2% na comparação diária.

Segundo fechamento da Scot Consultoria

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, a referência da arroba do boi gordo caiu 0,5%, ou R$1,00, na última sexta-feira (24/1) na comparação feita dia a dia, e ficou em R$191,00, à vista, bruto, R$190,50, com desconto do Senar, e R$188,00 com desconto do Funrural e Senar.

Em São Paulo, apenas na última semana, a cotação caiu R$3,00/@. No acumulado do mês, o pecuarista está recebendo R$12,00 a menos por arroba.

Esse cenário também é igual nas outras regiões. Na média das 32 praças pesquisadas pela Scot Consultoria, o preço da arroba caiu 2,0% na semana, o que representa R$3,40 a menos por arroba.

Compre Rural com informações do Canal Rural e Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com