Passo-a-passo se tornar caçador de Javalis, veja!

Passo-a-passo se tornar caçador de Javalis, veja!

PARTILHAR
Foto Ilustrativa!

A caça é permitida em todo território nacional, mas é preciso seguir algumas regras para tal. Confira o Passo-a-passo para se tornar um caçador de javalis!

O javali (Sus scrofa) é uma espécie nativa da Europa, Ásia e norte da África. Foi introduzida no Brasil a partir da década de 1960, principalmente para o consumo de carne na região sul do país. O animal é classificado como uma das cem piores espécies exóticas invasoras do mundo pela União Internacional de Conservação da Natureza. Sua agressividade e facilidade de adaptação são características que, associadas à reprodução descontrolada e à ausência de predadores naturais, resultam em uma série de impactos ambientais e socioeconômicos, principalmente para pequenos agricultores. Veja o passo-a-passo para se tornar caçador de javalis!

Em razão do aumento de sua distribuição pelo território nacional e da crescente ameaça ao ecossistema, o controle da espécie foi autorizado pelo Ibama em 2013, de acordo com regras estabelecidas pela Instrução Normativa N° 03/2013 e suas alterações, principalmente a de 2019, com autorização da utilização de armas de fogo e cães.

Há registros da presença de javalis em quinze unidades da federação: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Roraima, Tocantins, Maranhão, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

O Sistema de Informação de Manejo de Fauna (Simaf) é o sistema eletrônico de informação, disponível nos serviços online do Ibama, que o cidadão deve acessar para encaminhar documentos referentes ao manejo de javalis. Trata-se, portanto, de um sistema automatizado, interativo e simplificado de atendimento à distância e de informação, que visa melhorar o atendimento e a prestação de serviços junto aos interessados em geral.

Foi disponibilizado ao Ibama pela Embrapa, passou por alguns ajustes para atender às demandas relacionadas às ações de manejo de javalis e será ferramenta essencial para a solicitação das autorizações de manejo e apresentação dos relatórios trimestrais, conforme previsto na norma vigente.

2. PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO DE MANEJO

2.1. INSCRIÇÃO NO CADASTRO TÉCNICO FEDERAL (CTF)

Para que o usuário tenha acesso ao Simaf é necessário que já esteja inscrito no Cadastro Técnico Federal (CTF) do Ibama, na categoria “Manejo de fauna exótica invasora”, código 21-58 Categoria Manejo de Espécies Exóticas.

2.1.1. Usuário já cadastrado

Caso já seja cadastrado siga para o item 2.2 relacionado ao acesso ao Simaf.

2.1.2. Cadastro de pessoa física

a) Para o cadastro de pessoa física, o acesso deve ser feito pelo endereço: https://servicos.ibama.gov.br/ctf/cadastroInicialPessoaFisica.php

b) Preencha todos os dados do formulário (ver Figura 1):

c) Assinalar a opção que referente ao exercício de atividade sujeita à inscrição no CTF (ver Figura 2). Para a atividade de manejo de controle de javalis, informe os seguintes dados:

• categoria: 21
• descrição: 58
• data de início da atividade (a data de término não precisa ser preenchida)

Escolha a senha de acesso (esta senha será a mesma a ser usada para o acesso ao Simaf).

d) Preencha o Termo de Ciência e Responsabilidade e grave a inscrição (ver Figura 3):

2.1.3. Cadastro de pessoa jurídica

a) No caso de pessoas jurídicas, o procedimento é semelhante ao cadastro de pessoa física (ver item 2.1.2) e o formulário de inscrição consta no link:

https://servicos.ibama.gov.br/ctf/cadastroInicialPessoaJuridica.php.

2.1.4. Certificado de Reguridade no CTF

a) Após a inscrição no Cadastro Técnico Federal (CTF) certifique-se de que o Comprovante de Inscrição foi emitido.

b) O próximo passo é a emissão do Certificado de Regularidade no CTF.

O Certificado de Regularidade é a certidão pela qual o Ibama atesta que os dados da pessoa inscrita estão em conformidade para com as obrigações decorrentes do Cadastro, referentes às atividades sob controle e fiscalização do Ibama. Ele tem validade de 3 meses a partir da data de sua emissão. Durante a execução de sua atividade de manejo de controle, o manejador deverá sempre portar Certificado de Regularidade no CTF válido.

É o próprio cadastrado que emite seu Certificado, fazendo login com sua senha no site de Serviços do Ibama (https://servicos.ibama.gov.br/ctf/sistema.php) (ver Figura 4):

c) Na página seguinte o usuário será direcionado para a tela abaixo, na qual deve-se clicar em “Certificado de Regularidade” (ver Figura 5):

d) Agora basta seguir as instruções dispostas no site e imprimir seu Certificado de Regularidade. Terminada esta etapa o acesso à plataforma do Simaf pode ser realizado.

2.2. ACESSO AO SIMAF

2.2.1. Acesso ao Simaf

a) O acesso ao sistema é feito pela página https://simaf.ibama.gov.br. O usuário deve fazer o login usando o mesmo CPF e senha utilizados para login no CTF.

b) Na página seguinte, deve-se escolher dentre as opções de Serviços : “SIMAF – Sistema de Informações de Manejo de Fauna” (Ver Figura 7):

c) Na tela seguinte serão apresentados seus dados de cadastro e a informação de você está prestes a entrar no Simaf. Clique em “Prosseguir” (ver Figura 9):

2.2.2. Cadastro das propriedades

a) O próximo passo é cadastrar os locais onde serão executadas as ações de manejo de controle de javalis. Após o login no Simaf, clique em “Propriedades”.

b) Nesta etapa é necessário registrar o número do Cadastro Ambiental Rural (CAR) do Imóvel em questão. Caso a propriedade ainda não seja cadastrada na base do sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (SICAR) é necessário informar, provisoriamente, o número da matrícula do imóvel.

c) Devem ser preenchidos todos os dados referentes à propriedade. Os campos referentes ao RG, CPF, telefone e e-mail podem ser preenchidos com os dados do proprietário da área.

Importante: o contato de e-mail é indispensável, pois é a forma de contato entre o Simaf e os manejadores.

Salve os dados preenchidos e aguarde a confirmação de cadastro. Todas as propriedades em que o manejador prevê executar suas ações devem ser cadastradas individualmente.

d) Após este cadastro, já é possível solicitar as autorizações de manejo. Para isso, basta clicar em “Início”:

2.2.3. Solicitação de autorização de manejo

a) Após login no Simaf, clique em “Solicitar nova autorização”.

O manejador deve preencher os dados relacionados à sua ação de manejo, quais sejam: datas (início/término), tipo de manejo, métodos de abate, informar se é proprietário da área ou manejador, ou se a ação se dará em uma unidade de conservação.

b) Na tela seguinte, preencha todos os dados do formulário.

Atenção:

• Para adicionar a propriedade clique no botão verde “+” e digite a propriedade cadastrada. Para cada propriedade cadastrada haverá uma solicitação de autorização, assim, esta ficha será preenchida individualmente para cada uma das propriedades que o manejador informar que irá realizar o manejo.
• Para cadastro de participantes, clique no botão verde “+”.

Importante:

i. Sempre que o manejo ocorrer em unidade de conservação é necessário enviar a documentação referente à anuência do gestor, o pedido sempre seguirá para análise.
ii. Pode-se marcar mais de uma opção nos tipos de manejo e métodos de abate a serem realizados.
iii. Sempre que o manejador marcar as opções “outros” nos campos de tipo de manejo ou tipo de abate, o pedido será encaminhado para análise, e somente aprovado se os métodos escolhidos estiverem de acordo com as normas vigentes.
iv. As autorizações de manejo são específicas para cada propriedade. Caso realize a ação em diversas propriedades será necessário emitir uma autorização para cada.
v. As autorizações de manejo terão validade máxima de 3 meses.
vi. Para solicitar novas autorizações é necessário que não haja pendências, seja por ausência de entrega dos relatórios de manejo ou outra questão devidamente especificada.
vii. É imprescindível que o participante esteja inscrito no Cadastro Técnico Federal e com o certificado de regularidade atualizado

c) Clique em “Solicitar autorização”. Verifique a mensagem informada. Em seguida, clique em “Ir para página inicial”

d) Verifique se sua autorização já está disponível. Caso requeira análise específica, você será informado, via e-mail, quando o analista apresentar seu parecer.

Suas autorizações sempre estarão dispostas na página inicial.

2.2.4 Preenchimento do relatório

a) Após a execução das ações descritas na autorização, é necessário que o manejador encaminhe os relatórios de manejo. Deverá ser preenchido um relatório para cada autorização e a não entrega no relatório pelo prestador bloqueia a possibilidade de solicitar novas autorizações.

Na página do relatório, os dados devem ser preenchidos conforme requerido na autorização. Inicialmente o prestador irá indicar genericamente os tipos de manejo e método de abate. Posteriormente, no campo referente aos animais, deverá individualizar cada ação executada para cada javali abatido, clicando no botão “+” .

b) Na janela abaixo (ver Figura 19) será permitido relatar individualmente as ações realizadas para cada javali. Clique em “Adicionar” e repita o processo para cada javali abatido. Os campos referentes ao peso e ao comprimento podem ser preenchidos com valores estimados.

Após adicionar os dados de todos os javalis abatidos, clique em “Relatar atividades”.

Importante:

• Deverá ser apresentado um relatório para cada propriedade.
• Pendências relacionadas a não entrega do relatório ocasionarão bloqueios para solicitações de novas autorizações.
• Relatórios de manejo devem ser entregues regularmente com intervalos máximos de 3 meses vinculados à data final das autorizações a que se referem.

c) Caso haja pendências de relatórios, o sistema apresentará um alerta na página inicial (ver Figura 20). Neste caso, basta clicar em “OK” e proceder à entrega dos relatórios atrasados.

d) Para preencher os relatórios, basta clicar no ícone à direita referente a cada autorização (ver Figura 21):

d) Para preencher os relatórios, basta clicar no ícone à direita referente a cada autorização.

Para obter maiores detalhes ou saber quais as legislações vigentes para o controle e caça dos javalis, você pode acessar o link oficial do Ibama, clicando aqui!

A caça dos javalis é necessária e deve ser realizada de forma correta, evitando problemas com a justiça e ou trazendo problemas para aqueles que utilizam ou vivem da caça esportiva ou para trabalho. Ajude a combater a caça ilegal. Caçador bom é caçador legalizado e armado.

Compre Rural com informações do IBAMA.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com