Preço da reposição subirá mais nesta semana, confira!

Preço da reposição subirá mais nesta semana, confira!

PARTILHAR
fazenda-luapa-leonardo-paladini
Foto: Faz Luapa

Gado de reposição ganha fôlego após avanço do boi gordo; Pecuaristas da recria/engorda aumentam seu apetite frente uma oferta escassa, trazendo alta dos preços!

Aos poucos, os pecuaristas de todo o País vêm se mostrando mais confiantes em fechar negócios no mercado de reposição, destaca a Informa Economics FNP. “Do lado da demanda, houve registro de crescimento na procura por parte dos pecuaristas, que se mostraram mais ativos na reposição dos rebanhos diante do cenário otimista, sobretudo depois das sucessivas altas observadas nos preços da arroba no mercado físico do boi gordo”, relatam os analistas da FNP.

Os animais para reposição se valorizam quase 5% em junho. Como este é um ano de retenção de fêmeas, há um maior investimento dos pecuaristas na cria para a produção de bezerros, diz a Scot Consultoria.

A trajetória de alta das cotações no mercado de reposição continua. Segundo levantamento da Scot Consultoria, na média de todos os estados monitorados, entre machos e fêmeas anelorados e mestiços, o aumento foi de 3,5% nos últimos sete dias. Já comparado com o início do mês, a valorização é de 4,8%.

A empresa afirma que as altas foram puxadas pelas fêmeas. Considerando a média de todas as categorias, a valorização foi de 4,4%, frente a 2,4% da média das categorias dos machos anelorados.

“Como estamos em ano de retenção de fêmeas, há um maior investimento dos pecuaristas na cria para a produção de bezerros, colaborando para a valorização dessas categorias”, diz a Scot.

Segundo as informações dos pecuaristas no app da Agrobrazil, os negócios informados tem se valorizado em algumas praças, mas de modo geral o mercado se mantem com viés de sustentação nos preços atuais.

Em Padre Bernardo/GO, foram informadas vendas de R$ 2292/cabeça, bezerrada com alto valor genético, arroba ficando em R$ 276 de média. Já em Londrina/PR, o valor foi de R$ 1750/cab, Todos são animais de 0 a 12 meses de idade. O preço médio Brasil, ficou até agora nesse mês em R$ 1800,00 por cabeça.

Boi gordo

A arroba do boi gordo também subiu no fechamento da sexta-feira, 19. A consultoria ressalta que a alta aconteceu em 14 das 32 praças pecuárias pesquisadas. Na média de todas as regiões monitoradas, o preço subiu 2,6%, ou R$ 4 por arroba ao longo da semana passada.

No mercado atacadista, o boi casado de animais castrados ficou cotado em R$ 13,53 por quilo, alta de 3,6% na comparação semanal. O estoque enxuto é o motivo que mantém o preço sustentado.

“Para esta semana, o quadro é de otimismo com relação às cotações no mercado do boi, apoiado na oferta limitada e com a ajuda da exportação”, projeta a Scot Consultoria.

A movimentação dos contratos futuros do boi gordo, negociados na bolsa de mercadoria B3, apontam para patamares firmes ao logo do segundo semestre, o que deve se confirmar, principalmente pela continuidade dos bons volumes de exportação de carne e pela expectativa de afrouxamento do isolamento social no Brasil, observa a FNP.

No entanto, os leilões de animais de reposição ainda são realizados virtualmente, atendendo às restrições sanitárias de prevenção ao novo coronavírus. No Mato Grosso, maior produtor de carne do país, o volume de negócios com animais reposição segue aquecido, com leilões realizados quase diariamente, informa a FNP. Já no Pará e Tocantins, o mercado avança com menor liquidez em função da baixa disponibilidade de animais, tanto de categorias mais jovens como mais erados.

Compre Rural com informações da Agrobrazil, Scot Consultoria, FNP e Portal DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com