Preço da soja despenca junto com o dólar

PARTILHAR
Foto: Larissa Bianchi

Com moeda norte-americana flertando com o menor nível dos últimos 13 meses, soja mergulha em desvalorização, apontou a Agrifatto em seu relatório.

Com o dólar encostando nos R$ 4,90, o preço do milho no mercado físico paulista já é visto próximo aos R$ 86,00/sc, no entanto, o fluxo de negociação segue pequeno, com o menor interesse dos vendedores. Especulações de uma possível geada no sul do país fez com que os futuros do grão subissem na B3, o contrato para julho/21 encerrou a quinta-feira cotado a R$ 81,78/sc, valorizando 0,75% no comparativo diário.

O relatório de safra divulgado pelo Deral nesta semana consolida cada vez mais a quebra da 2ª safra de milho paranaense. O Departamento de Economia Rural estima a produção do Estado do Paraná já em 9,82 milhões de toneladas, o que representa uma diminuição de 19% no comparativo com a safra 19/20.

Com apenas 1% da área colhida, o foco é na colheita e os números apontam que apenas 26% da área demonstra boas condições, 18 p.p. a menos do que no mesmo período ao ano passado .

Boi Gordo

A queda de braços entre produtores e frigoríficos seguem ditando o ritmo dos negócios no mercado físico do boi gordo. Com isso, o preço da arroba se manteve firme, cotados na casa dos R$ 320,00/@. Na B3, o contrato com vencimento em outubro/21 fechou o dia cotado à R$ 317,25/@, com desvalorização de 1,04% no comparativo diário e o menor valor desde 22/03/2021.

No dia de maiores negociações, o preço da carcaça casada no mercado atacadista sofreu um leve reajuste e fechou a quinta-feira na casa dos R$ 19,60/kg. O montante ofertado e o apetite dos varejistas demonstram que a estabilidade dita o ritmo dos preços em São Paulo, o mercado agora está de olho na próxima semana, que já detêm no radar o início de mês, período sazonal de maior consumo interno.

Soja

O valor da saca da soja segue sendo pressionada para baixo no mercado físico, sendo negociada na casa dos R$ 151,00/sc em Paranaguá/PR. A queda é puxada pela movimentação em Chicago, onde o clima favorável no meio-oeste dos EUA faz com que o mercado se sinta mais seguro em relação a produtividade da oleaginosa norte-americana. O contrato para julho/21 encerrou o dia sendo negociado a US$ 13,71/bu, recuando 0,99%.

Segundo o relatório divulgado nesta quinta-feira pelo USDA, as exportações de soja da safra 2020/21 chegaram a 141,7 mil toneladas vendidas, ficando dentro da expectativa do mercado. Da safra nova (21/22), foram embarcadas apenas 47,3 mil toneladas. Os exportadores seguem de olho no rebanho suíno chinês e, consequentemente, no nível de demanda de grãos do gigante asiático.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.