Preço do bezerro sobe 18% e preocupa a recria-engorda

Preço do bezerro sobe 18% e preocupa a recria-engorda

PARTILHAR
Foto: Nelore Kaka

A relação de troca mais prejudicada nesse período foi para o bezerro de desmama (6@), cujo preço subiu 18,0% no acumulado do ano.

Tomando o início do ano como referência, os preços dos animais para reposição subiram em um ritmo maior do que o mercado do boi gordo, fato que diminuiu o poder de compra dos recriadores/invernistas.

Considerando a média das cotações de todas as categorias de machos anelorados pesquisados pela Scot Consultoria, a alta foi de 11,4% no acumulado de 2020, e, no mesmo período, a alta para o boi gordo foi de 2,3%.

A relação de troca mais prejudicada nesse período foi para o bezerro de desmama (6@), cujo preço subiu 18,0% no acumulado do ano.

Em janeiro/20, com a venda de um boi gordo de 18@ comprava-se 2,20 bezerros desmamados, e, atualmente, compra-se 1,90, uma queda de 13,4% no poder de compra do pecuarista.

Pontualmente, devido às incertezas do mercado do boi gordo em função da pandemia do coronavírus, e como o período de quarentena refletirá no consumo de carne no mercado interno, o cenário na reposição no estado está em compasso de espera.

A expectativa é de estabilidade, tendo em vista a baixa movimentação, no entanto, a oferta restrita de animais é um importante fator de sustentação dos preços dos animais de reposição.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com