Preço do boi gordo recua 5,9% em setembro no mercado paulista

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Segundo o Cepea, os casos atípicos de vaca louca e a suspensão das compras da China pressionaram as cotações.

No acumulado de setembro (até o dia 29), o Indicador CEPEA/B3 do boi gordo registra baixa de 5,9%, fechando a R$ 294,80 nessa quarta-feira, 29. Trata-se da variação negativa mensal mais intensa desde janeiro de 2020, quando a queda no acumulado foi de 7,8%. 

Na média mensal parcial do indicar de setembro (até o dia 29), o indicador do boi gordo ficou em R$ 302,57/arroba, em queda de 3,9% ante a média de agosto (R$ R$ 315,13/arroba) e se mantém 21,7% acima da registrada em setembro do ano passado, que foi de R$ 248,50/arroba.

Nas primeiras semanas de setembro, as notícias sobre os dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) afastaram os compradores do mercado interno, resultando em recuos nos preços da arroba do boi gordo.

Agora, neste encerramento do mês, a retração compradora se somou ao fraco ritmo de vendas de carne no mercado atacadista da Grande São Paulo. Além disso, pesquisadores do Cepea ressaltam que os envios da proteína à China, o principal destino internacional da carne brasileira, se mantêm suspensos – o que, por sua vez, acaba limitando a demanda por novos lotes de animais para abate. 

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com