Principais motivos para não ERRAR na venda ou compra de gado

PARTILHAR

O momento de negociar os animais, seja comprando ou vendendo, é sempre repleto de fatores que precisam ser levados em consideração para uma tomada de decisão mais assertiva!

Sete motivos que evidenciam que o gado de reposição passa por um dos momentos mais delicados dos últimos anos (a matéria foi composta por dados coletados pela LeiloApp, principal empresa de comércio digital de gado do Brasil). Confira os principais motivos para não ERRAR na venda ou compra de gado!

Após compilar os dados e conduzir inúmeras reuniões presenciais com pecuaristas, confinadores, corretores, grandes empresas do setor de consultoria e empresas de nutrição animal, resumimos 7 motivos de alerta para o comércio de gado.

Vamos aos principais motivos para não ERRAR na venda ou compra de gado

1. Os juros voltaram a subir nos patamares de 2016 e hoje retornam a 11,75%, segundo o site do Banco Central. Isso encarece o acesso ao crédito e, consequentemente, ao crédito rural, dificultando o custeio para reposição. A fatia de 80% dos produtores que operam com crédito vai pensar 3 vezes antes de fazer alguma movimentação.

2. O dólar sendo cotado por volta de 4,8 reais, segundo o site do Banco Central, pressiona para baixo a arroba de exportação. Já a arroba do mercado interno segue em queda depois de meses de uma estabilidade perigosa, pois o consumo nacional está saturado já há algum tempo.

3. O ânimo mal calculado do ano passado sobre o preço exorbitante do bezerro, operando por volta de R$ 3.400,00 a cabeça do animal em algumas praças, segundo o site da LeiloApp, deixou cicatriz em quem sobreviveu nessa batalha, e esse teto dificilmente será visto novamente.
Esse fator muito provavelmente se deu pelo aumento sem precedente da arroba, que cresceu desordenadamente, acompanhando o dólar (arroba e dólar andam lado a lado). 

4. Com o (a) bezerro (a) em alta, a retenção de matriz pode ter ocorrido e acreditamos, de forma estimada, que a oferta de bezerro (a) seja maior que a do ano passado, bem como de vacas prenhes e paridas.

5. Um outro fator, porém, regional, é que aqui no MS o avanço das florestas das indústrias de celulose está em plena expansão, intensificando o excesso de oferta de gado de reposição no mercado, uma vez que as fazendas entram em liquidação de gado para entregar a terra para arrendamento. 

6. Os seguidos anos de seca intensa em diversas regiões do país estão colaborando ainda mais para a pressão negativa do preço. O desespero por liberação de pasto e a ausência de arrendamentos prejudica tanto a venda quanto a compra, porém aquele que ainda tem estrutura nutricional para receber novos animais consegue excelentes negócios nesse momento. 

7. E por último, porém não menos importante, os insumos (grãos em geral e equipamentos), estão cada vez mais caros, pois com o massacre (não enxergamos como guerra) da Rússia sobre a Ucrânia, o Brasil passou a ter ainda mais relevância como o grande gerador de commodities agrícolas e, independente da oscilação do dólar, o preço dos insumos não vai abaixar.

A mensagem clara que estamos deixando aos pecuaristas da venda é que, ao receber uma proposta justa a preço de mercado e que seja firme, pense muito bem antes de recusar, isso pelos próximos 3 meses! E para você que está buscando a compra nesse mesmo período, fique atento e não compre na emoção.

Motivos para não ERRAR na venda do seu gado

Para mais informações sobre os valores oferecidos a cada animal no mercado, entre já em contato com a LeiloApp: (067) 9 9215-7068.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com