Produção de leite a pasto ou em confinamento: onde se lucra mais?

Produção de leite a pasto ou em confinamento: onde se lucra mais?

produção-de-leite
Foto: Divulgação

A Embrapa avaliou que produção de leite a pasto Coast Cross (Cynodon), apresentou lucratividade 50% maior e com 20% menos leite que em confinamento.

Brasil é um dos países mais competitivos em custos de produção de leite devido ao clima favorável às forrageiras, mão de obra barata, produtividade genética e de alimentação, possibilidade de expansão horizontal, permitindo disputa com concorrentes do Hemisfério Norte que recebem subsídios pesados.

Conta com velocidade de ajustes tecnológicos em modelo intensivo de produção focado em pastagem. A Embrapa avaliou que produção de leite a pasto Coast Cross (Cynodon), apresentou lucratividade 50% maior e com 20% menos leite que em confinamento.

O Coast Croos disponibiliza forragem fresca, abundante e de boa qualidade reduzindo custos com silagem e concentrado. Já o confinamento apresenta alto custo com instalações, máquinas, medicamentos, mão de obra, contaminação do meio ambiente.

Experiências com alfafa (leguminosa), de alto valor nutritivo (Vacas Holandesas) e/ou Cynodon e Azevém (EUA), a produção foi menor e a lucratividade também, em razão de custos.

O assunto gerou polêmicas sob argumento de que os resultados foram obtidos em áreas pequenas sem refletir as armadilhas do mundo real, ainda que por dez anos, mas somente com 32 vacas. Ocorre que na produção de 6 vacas/hectare à pasto, a rentabilidade assemelha-se à do confinamento com 30 litros/vaca/dia, ainda que numa produtividade 30% menor.

Considerando os custos sobre o capital investido em terras, à taxa de 6 a 9% aa, o fator de produção onera os custos do leite a pasto em 5 centavos/litro. O uso das pastagens reduziu o custo do leite em 10 centavos o litro. Portanto, a mensagem diz respeito à redução de custos, inclusive investimentos e a utilização de alimentos alternativos, eficientes e mais baratos.

No caso em estudo, deve-se contar com uma gestão eficaz de escolha do manejo que melhor satisfaça as necessidades do produtor.

Escrito por João Cesar de Resende e Duarte Vilela – Pesquisadores da Embrapa Gado de Leite

Fonte: PRODUÇÃO DE RUMINANTES 2017

PARTILHAR

21 anos, Jales/SP.
Estudante de Jornalismo, fotógrafa e estagiaria em Assessoria de Imprensa.
Contato: jornalismo@comprerural.com

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.