Produtor é vítima de abigeato

Produtor é vítima de abigeato

PARTILHAR

Lá mesmo, carnearam os animais e foram embora, deixando vísceras, cabeças e ossos para trás. O dono da propriedade não tem suspeitos da autoria do crime.

Abigeatários agiram na madrugada desta segunda-feira, 16, em uma propriedade de Linha Ponte Queimada, no interior de Venâncio Aires. De acordo com registro feito na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) na manhã de ontem, os criminosos cortaram duas cercas para terem acesso ao local onde dois bovinos estavam.

Lá mesmo, carnearam os animais e foram embora, deixando vísceras, cabeças e ossos para trás. O dono da propriedade não tem suspeitos da autoria do crime.

Em entrevista à Folha do Mate, a vítima, que pediu para ter a identidade preservada, lamentou que quem trabalha todos os dias, de sol a sol, para garantir o sustento da família, continue convivendo com perdas como estas.

“A gente não tem o que fazer. A única forma de impedir o abigeato é pegar os caras no ato, mas isso também tem o lado negativo, pois não sabemos qual será a nossa reação”, comenta.

Ficar alerta aos movimentos de pessoas e veículos diferentes dos que normalmente circulam pela região, e chamar a Brigada Militar e Polícia Civil quando há uma suspeita mais contundente, é a sugestão da vítima.

“Não tem muito para onde correr. É melhor, nesses casos, deixar que pessoas preparadas interfiram na situação, para evitar maiores complicações”, afirma. Para o proprietário dos animais abatidos, “pegar os responsáveis pelos crimes é difícil e, se o produtor for flagrado com arma, a coisa é ainda pior”.

Cavalo

Em outra ocorrência envolvendo animal, o proprietário de um cavalo registrou que o seu equino foi levado de um terreno baldio localizado na rua Armando Ruschel, no bairro Gressler.

O cavalo tinha sido deixado amarrado a um poste antes do meio-dia de domingo e, por volta das 13h, quando o seu dono voltou para procurá-lo, não o encontrou mais. À Polícia, o homem deu informações sobre os possíveis autores do crime.

Fonte: Folha do Mate

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com