Quadrilha vendia gado e não entregava, caso vai parar na Interpol!

Quadrilha vendia gado e não entregava, caso vai parar na Interpol!

PARTILHAR

O prejuízo é estimado em mais de R$ 1,5 milhão até o momento; outra investigada está foragida e deve ser incluída na lista da Interpol. Veja os detalhes!

O líder religioso Hélder Araújo é acusado de chefiar uma quadrilha que vendia gado em Goiás, recebia o pagamento e não entregava os animais. Ele foi preso em 27 de julho. Até o momento, três vítimas foram ouvidas pela Polícia Civil.

De acordo com o delegado Carlos Caetano, da 4ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Goiânia (GO), Araújo realizava reuniões em sua casa com médicos e empresários da capital.

Passando-se por médico veterinário, ele dizia conhecer uma viúva do norte goiano que tinha animais para vender “a um preço interessante”.

Caetano conta que o acusado montou “um circo” junto a Luis Marcos da Silva e Neire Monteiro para enganar os compradores. “Eles mandavam fotos de gado marcado a ferro e áudios. Estavam enrolando desde dezembro”, diz.

Silva foi preso nesta terça, 20, em Nova Crixás, pela DDP, que contou com ajuda de policiais do município. Neire está foragida em Londres, na Inglaterra, e deve ser incluída na lista da Interpol. As contas bancárias dos envolvidos foram bloqueadas.

O delegado recomenda mais cuidado aos compradores. Ele afirma que quem é do meio agropecuária já sabe que é preciso ir à fazenda, verificar a procedência do gado etc. “Não é bom depositar o pagamento integral sem ter mínimas garantias de que o negócio será concluído”, diz.

Os prejuízos ultrapassam R$ 1,5 milhão no momento e a polícia não descarta que possam existir mais vítimas da quadrilha. A defesa de Hélder Araújo alega que ele é inocente e também vítima do golpe.

Outros casos de furto de gado

Bandidos matam 9 bovinos e levam apenas as partes nobres, produtor gravou um vídeo e as imagens são fortes. Veja!

Nove animais da raça Nelore foram encontrados mortos na manhã de quinta-feira, 1º de agosto, na Fazenda Cachoeirinha, área rural de Elias Fausto. O proprietário do sítio, Marinho Pagotto, gravou vídeos e levou o caso a público para expor a situação.

Segundo o agricultor, os bandidos levaram apenas as partes nobres dos animais, como pernil e lombo traseiro. Os bovinos foram mortos com tiros, sendo 6 vacas, 2 bezerros e 1 touro.

Proprietário filmou a situação que encontrou os animais em sua propriedade, próximo à Rodovia do Açúcar

“Isso já ocorre há mais de 10 anos no município, porém, quando tinha a ronda rural nas propriedades, eram poucos casos. É preciso patrulhamento, prevenção!”, cobra Pagotto.

De acordo com o agricultor, antigamente as viaturas passavam uma ou duas vezes na noite, deixando os proprietários mais tranquilos.

O caso foi registrado na Delegacia de Capivari. A polícia investiga o caso.

“Estamos trocando informações com a delegacia de Elias Fausto onde teve casos semelhantes. Qualquer informação a população pode fazer uso do 181 para denunciar de forma anônima. Ou direto ao setor de investigações 19 3492-1176”, orienta o investigador Marcelo Monaro.

Foto Divulgação.

Vídeo gravado pelo produtor, as imagens são fortes!

Foto Divulgação.
Foto Divulgação.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com