Quando e como ajudar no parto de uma vaca

Quando e como ajudar no parto de uma vaca

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Você tem uma vaca ou novilha, e ela está pronta para parir? Se assim for, ela pode precisar de ajuda. Aqui estão os passos para ajudá-la adequadamente durante o parto.

Uma matéria veiculada pelo portal, chamou atenção de mais de cem mil pessoas pelo Brasil, segundo informações, um fazendeiro acabou morto ao ajudar uma vaca no parto. Diante deses fatos, resolvemos abordar aqui nesse material, alguns cuidados de quando e como ajudar no parto de uma vaca, afim de tentar minimizar essas fatalidades e também promover o bem-estar animal. Confira!

O parto não é um evento abrupto, que simplesmente representa o final do período de gestação. Na realidade, trata-se de um acontecimento que se desenvolve gradativamente, acompanhado de modificações morfológicas e funcionais da fêmea gestante, bem como do próprio feto, atingindo seu ponto culminante na fase de expulsão do pro-duto gerado, dando origem a uma nova vida.

A fase de dilatação, que pode durar de 6 a 12 horas, deve ser conduzida sem maiores interferências em ambiente tranqüilo, pois qualquer alteração pode levar a atraso. Nesta fase, é comum ocorrer manipulação do feto por leigos, visando extrair logo o bezerro. A manipulação precoce da fêmea gestante, praticada por veterinários ou por leigos, pode atrapalhar o curso natural daquele parto, acarretando  lesões da via fetal mole e até mesmo a perda da função reprodutiva da fêmea. Por isso, esta fase do parto pede prudência e paciência.

Após esse período, caso seja necessário a intervenção humana no parto do animal, devem se seguir os seguintes passos:

Encontre a vaca ou novilha

Normalmente, uma fêmea que está em trabalho de parto buscará um lugar isolado, longe do rebanho, para parir. Certifique-se de que, durante a época próxima dos nascimentos, as vacas grávidas estejam por perto para que você ou elas não tenham que caminhar muito caso necessitem de ajuda durante o parto.

Observe em qual etapa da gravidez a vaca se encontra

Uma fêmea que está em seus primeiros estágios ficará caminhando de um lado para o outro, levantando e deitando repetidamente. Quando ela estiver muito próxima do nascimento, você verá um saco de água pendurado em sua vulva: é um saco esférico amarelado. Normalmente, logo depois de vê-lo, ambas as patas da frente aparecerão, seguidas pelo nariz. Em um parto normal, a base dos pés apontará para o chão. Entretanto, se a base estiver apontando para cima, o bezerro está virado.

  • Se a vaca estiver nessa posição durante as últimas horas, e você não notou qualquer progresso, é melhor levá-la ao tronco americano (ou portão anti-coice) e ajudá-la.

Contenha a vaca, se necessário

Se ela estiver deitada no chão e for mansa o suficiente para deixá-lo que se aproxime para retirar o bezerro, faça a assistência ali mesmo. Se não, caso tenha um tronco americano montado nas proximidades, leve-a para lá para que possa puxar o bezerro facilmente e rapidamente. Se não tiver esse aparato, use um curral (de preferência 3 metros ou mais) para contê-la. No entanto, o tronco americano é uma opção mais segura e melhor para o parto de vacas, porque as impede de se mexer caso entrem em pânico.

Lave as mãos e os braços dos ombros para baixo

Se tiver luvas compridas, coloque-as. Passe um pouco de lubrificante nelas, e coloque a mão dentro da vaca ou novilha (através da vagina ou canal de parto, não pelo ânus) para ver como o bezerro está posicionado.

  • Para posição traseira, não gire o bezerro. Coloque as correntes de parto (com as alças) ou uma boa corda flexível e puxe o bezerro o mais rápido que puder. Mas só faça isso se as patas traseiras estiverem à mostra.
  • Para posição de nádegas (quando a cauda sai primeiro), você terá que puxar as patas traseiras escondidas para cima, de forma que fiquem posicionadas no canal de parto. Para fazer isso, pressione o bezerro para frente do útero o máximo que puder. Em seguida, empurre o jarrete flexionado para fora (ou para longe do bezerro) e balance o boleto flexionado (da pata) de volta para dentro. Mantenha o boleto e jarretes fortemente flexionados e leve a articulação do boleto e pata sobre a cavidade pélvica (na sua frente) no canal de parto. Repita com a outra perna. Em seguida, coloque as correntes ou cordas e começar a puxar.
  • Para posição de cabeça para trás ou cabeça para baixo, empurre o bezerro de volta para a cavidade uterina, ponha uma mão côncava ao redor de seu nariz e com a outra segure-o estável, trazendo a cabeça para a posição normal. Se não conseguir atingir a cabeça, prenda os dedos no canto da boca do bezerro para trazê-lo para trás. Em seguida, você pode fazer o resto, como explicado anteriormente para girar a cabeça.
  • Para posição de perna dianteira para trás, empurre o bezerro de volta para o útero, segure a parte superior da perna e puxe-o para frente o suficiente para trazer o joelho para a frente. Em seguida, flexione o joelho com força e puxe-o para frente. Com o joelho flexionado agarre a perna com a mão côncava, mas firme, e leve-a para cima, até que esteja na posição normal.
  • Para a posição de perna flexionada ou cotovelo encolhido, você precisará empurrar o bezerro de volta para reposicionar a pata ou cotovelo. No caso da pata, empurrar o bezerro de volta pode ajudar a corrigir a má apresentação. Para o cotovelo, quando tiver empurrado o bezerro de volta para o útero, agarre a perna que está mais para trás do que a outra e puxe-a para frente. Uma vez corrigido, o bezerro deve vir facilmente.

Se o bezerro estiver em posição normal ou em uma posição onde você pode puxá-lo, coloque um conjunto de correntes de gado ou uma corda (não use cordéis, pois eles são finos e afiados demais para serem usados em um bezerro) sobre as patas dianteiras do bezerro

Use um nó duplo médio para colocar as correntes em: uma volta no boleto e outra logo abaixo do joelho. Puxe para baixo quando a vaca estiver se esforçando, e descanse quando ela não estiver fazendo esforço. Se tiver um puxador de bezerro, use-o também, mas tenha cuidado com a rapidez que puxar o animal, pois ele pode facilmente causar danos se não for usado corretamente.

  • O puxador de bezerro deve ter a parte em forma de U apoiada contra a parte traseira da vaca; nessa parte há uma corrente que poderá ser ligada por trás da base da cauda do animal. Essas correntes são ligadas às pernas do bezerro, e o restante do puxador puxará o bezerro para cima. Ajuste a tensão nas correntes. Depois de fazer isso, puxe lentamente, e ajuste de acordo com as contrações da vaca. Depois de ter feito mais tensão para puxar o bezerro, mova o puxador para baixo e para trás, em seguida, aumente a tensão novamente. Repita até que não precise mais do puxador (que é quando o bezerro já está para fora), em seguida, solte rapidamente as correntes do puxador e faça o resto com a mão.

Depois que o bezerro sair, você deve tentar ajudá-lo a respirar imediatamente

Limpe seu nariz com os dedos para retirar todo o líquido amniótico. Faça cócegas no nariz com um pedaço limpo de palha ou feno coloque um pouco de água em suas orelhas para fazê-lo mover a cabeça. Se necessário, realize respiração artificial para animá-lo. Um bezerro deve começar a respirar dentro de 30 a 60 segundos após o nascimento.

Uma vez que o bezerro deu sinais de que está respirando e vivo, transporte-o ou arraste-o para um curral com palha limpa, depois deixe que a mãe se junte a ele.

Deixe a vaca e seu bezerro recém-nascido sozinhos por um tempo para permitir que a vaca interaja com o bezerro

Limpe-o e desperte a necessidade de iniciar a amamentação. Certifique-se de que haja feno e água para a vaca para mantê-la feliz enquanto ela se acostuma com sua nova cria.

Dicas como ajudar no parto de uma vaca

  • As correntes são as melhores ferramentas para amarrar o bezerro. Da mesma forma, a corda e as mãos também funcionam. No entanto, os cordéis não são recomendados, pois há alguns tipos que são muito finos e afiados. Eles podem cortar a perna do animal quando você o está puxando. O melhor seria uma corda de pelo menos 1,3 cm de diâmetro; as correntes para o parto de bezerros são feitas para serem usados com as vacas e você pode comprá-las em uma loja local de seu veterinário.
    • Use equipamento limpo e desinfectado. Lave a corda ou correntes e alças com detergente e água quente imediatamente após o parto e deixe secar ao ar livre. Guarde-os em um local seco até a próxima utilização. O mesmo vale para o puxador de bezerro que pode ter sido usado.
    • Um meio arranco sobre as pernas do bezerro minimiza lesão e também evita que as cordas ou correntes cortem as pernas ou patas. Um engate deve ser posicionado na articulação do jarrete de ambos os pés, e o segundo logo abaixo do joelho. Isso ajuda a espalhar a pressão aplicada ao retirar o animal e minimiza a lesão.
  • Para vacas que estão no chão tentando dar à luz, mas o bezerro tem necessidade de reposicionamento, puxe as pernas traseiras dela e peça um amigo para puxar a cauda para cima, sobre suas costas. Isto tornará mais fácil para você entrar e reposicionar o bezerro sem a vaca fazendo força contra você.
  • Colocar a mão de forma côncava sobre o nariz ou pata do bezerro ajuda a evitar rasgar ou raspar a parede uterina, o que pode produzir infecção após o parto.
  • Puxar para fora e para baixo é a maneira que os bezerros naturalmente nascem. A pélvis da vaca (sem mencionar a gravidade) naturalmente obriga o bezerro a ir para baixo e para fora enquanto estão sendo expelidos. Puxar dessa maneira reduz a pressão sobre a pélvis da vaca, e permite que o parto seja mais fácil.
    • Se a vaca estiver de pé durante o parto, você terá que se sentar atrás dela quando puxar o bezerro.
  • Os bezerros que são muito grandes para passarem pelo canal de parto, especialmente em novilhas que foram cruzadas muito cedo, precisarão de uma cirurgia.
  • Mantenha-se informado de onde está a vaca quando ela estiver se preparando para o nascimento. Assim você poderá localizá-la facilmente quando ela precisar de ajuda.
    • Não espere um ou dois dias após a vaca ter mostrado sinais de trabalho de parto. Se ela começou a mostrar trabalho e não progrediu por pelo menos uma ou duas horas, leve-a para onde você possa ajudá-la.
  • Os bezerros que têm as quatro patas ou as costas para o canal de parto são os mais difíceis para sair, por isso é melhor levar a vaca para a sala de operações.
  • Quando estiver no canal de parto tentando empurrar o bezerro, é normal que a vaca exerça pressão contra você, tornando mais fácil empurrar o bezerro para colocá-lo em uma boa posição.

Avisos como ajudar no parto de uma vaca

  • Pode ser que a vaca de repente decida levantar-se (se estiver no chão) enquanto você ainda está tentando reposicionar o bezerro. Vá junto com ela e, se possível, retire o mais rapidamente possível.
  • Se tiver certeza absoluta de que não pode sozinho ajudar a vaca a parir, ligue para o veterinário para saber se ele está disponível, ou para um amigo próximo que possa sair imediatamente para ajudá-lo.
    • As cesarianas são melhores feitas por alguém que sabe o que está fazendo (ou seja, o veterinário) para prevenir infecção e danos para a vaca.
  • Tenha cuidado com as vacas irritadiças. Às vezes, os níveis de hormônios de uma vaca estão tão desregulados que ela pode descarregar sua frustração em você, em vez de permitir que a ajude. Isso é especialmente verdadeiro após o parto.
  • Quando estiver ajudando a vaca no parto, há uma chance o bezerro cair em cima de você, e te derrubar no chão.
  • Nota: Se não puder puxar um bezerro ou não souber como fazê-lo, chame o veterinário que cuida do seu gado para ajudar. Existem algumas apresentações fetais anormais na barriga ou nas costas que não podem ser corrigidas naturalmente; nesse caso, deve ser feita uma cesariana.

Compre Rural com informações do WIKIHOW

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com