Raio mata rebanho e produtor rural em curral

Raio mata rebanho e produtor rural em curral

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Uma chuva forte na região do Paraná, acabou matando um produtor rural e o seu rebanho com um raio que atingiu a estrutura do curral de manejo.

Antes de mais nada, a equipe do Compre Rural, deixa aqui os sentimentos a família e amigos do pecuarista. Que Deus possa, nesse momento, confortar todos vocês. Infelizmente, as quedas de raio são imprevisíveis e acabam, em alguns casos, causando o prejuízo financeiro e a tristeza daqueles que passam por tal situação.

Agora pouco na hora da chuva, em uma região de Loanda, no Paraná, o acidente acabou matando, de forma instantânea, cerca de 30 cabeças de gado e também o produtor rural que estava próximo aos animais no momento em que o raio atingiu o curral.

As informações são poucas e foram divulgadas em primeira mão pelo Facebook da Nova Londrina em Ação. Até o momento não temos maiores informações sobre a ocorrência. Entramos em contato com amigos, mas ainda sem resposta.

A queda de um raio provocou uma tragédia em uma pequena propriedade rural na cidade de Loanda, no noroeste do Paraná. O acidente ocorreu na manhã desta quinta-feira, 13, quando apenas garoava e uma descarga elétrica atingiu e matou o pecuarista José Adilson Nogueira dos Santos, de 47 anos, e pelo menos 30 cabeças de gado.

Segundo o Hospital Santa Catarina, o pecuarista chegou ao hospital por volta das 9h30 praticamente sem vida. A equipe médica tentou fazer manobras de ressuscitação, mas o homem não resistiu.

Um vizinho da propriedade gravou um vídeo e, desolado, mostrou os animais caídos no pasto, já sem vida. No momento da filmagem, o pecuarista já tinha sido socorrido e levado ao hospital. A suspeita é de que ele estivesse ao celular no momento do acidente.

Confira abaixo as imagens e, logo depois, veja como podemos tentar evitar esse tipo de problema. Os raios são fatais para os animais, e o prejuízo é grande para o produtor que vive da atividade. Mais uma vez, nossos sentimentos a família e amigos da vítima.

Como prevenir descargas elétricas

Com tempestades intensas e de longa duração, a transição entre a primavera e o verão tem alta incidência de raios. É comum os produtores se depararem na imprensa, com notícias sobre dezenas e até centenas de casos de boi morto por raio. Como os pastos são lugares abertos e descampados têm grande probabilidade de ocorrência desse fenômeno meteorológico. Vamos te explicar como prevenir o problema e garantir uma segurança maior aos seus bovinos. Dificilmente, um raio atinge um bovino diretamente, pode acontecer, mas em proporções mais raras.

Por instinto, ao iniciar a chuva, os bovinos costumam se aproximar das cercas, como forma de proteção. Isso acontece, principalmente em áreas sem galpões para se abrigarem da chuva e do sol. Porém, a cerca é uma das forma de morte de bois por raio e descargas elétricas. Quando o raio atinge a cerca, a descarga elétrica se espalha por todo cercado, principalmente se for com arame farpado.

Dicas para evitar boi morto por raio

1- Não importa o tamanho do seu pasto e da cerca. O ideal é que a cada 100 metros, os arames sejam interrompidos com isolantes. Dessa forma, haverá isolamento da descarga elétrica. Não se preocupe que ainda neste texto vamos te explicar como.

2- Evite que o gado fique todo junto. Assim, a uma descarga elétrica de alto impacto, todos poderão morrer. Tocar o gado e espalhá-lo de forma segura, é garantido.

3- Outra sugestão direta para pequenos e médios produtores: construa um galpão. Se sua região for típica de tempestades, principalmente as torrenciais, é a melhor maneira de resguardar seu gado contra raios. Insira também um para-raio no teto para evitar qualquer possibilidade.

4- As árvores são ótimas para proteção contra o sol. Mas no caso de chuvas, é um grande fator de risco. Assim que o céu der os primeiros sinais de tempestade pelo acúmulo de nuvens, evite que o gado se abrigue embaixo delas.

O que fazer na propriedade

Para o isolamento da cerca, com baixo custo, o produtor pode aderir ao isolador. Ele evita que a energia emitida pelo raio seja contínua em toda a extensão da cerca. Dependendo do modelo, aguenta a tração de até 900 kgs, o que garante segurança na cerca e não permite fugas ou rompimento do arame.

A aplicação é fácil, não exigindo o uso de máquinas ou ferramentas, apenas uma alicate de corte.

Modelo de aterramento de hastes para prevenção de correntes elétricas por raio nas cercas. – Foto: Belgo-Mineira Bekaert Arames S.A.

Outro método é aterrar a cerca. Pela trajetória do raio, é preciso encontrar um solo para a descarga. A terra é ótima para isso, pois não dissemina a energia. Por isso, incluir pontos do arame enterrados em toda a extensão do cercado, auxilia na prevenção.

Um objeto metálico que liga todas as cercas, totalmente enterrado, faz com que a descarga termine naquele ponto, ao se chocar com o solo. O objeto mais utilizado e que tem mais garantias é a haste metálica. Geralmente, tem formatos em barras arrendondas ou até mesmo de uma cantoneira. Na imagem abaixo, podemos visualizar modelo de aterramento de hastes para prevenção de correntes elétricas por raio nas cercas.

Modelo de aterramento de hastes para prevenção de correntes elétricas por raio nas cercas. – Foto: Belgo-Mineira Bekaert Arames S.A.

Estas dicas simples e bem estruturas podem evitar muitos prejuízos na sua propriedade. Além de evitar o sofrimento animal.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.