Ranking das 10 melhores faculdades de Agronomia

Ranking das 10 melhores faculdades de Agronomia

PARTILHAR
agronomia-curso
Foto: Minnesota Soybean Research & Promotion Council

O agrônomo ou engenheiro agrônomo trabalha para melhorar e conservar a qualidade e a produtividade de plantações e rebanhos

O engenheiro agrônomo conhece bem as técnicas de cultivo e criação, pode atuar em qualquer etapa da cadeia produtiva – do plantio à colheita, da criação de gado ao abate, e também no processamento e na comercialização dos produtos agropecuários.

No dia a dia, monitora o preparo do solo, combate pragas e doenças e controla a colheita, o armazenamento e a distribuição da safra. Para aqueles que preferem se voltar aos aspectos administrativos, financeiros e econômicos do setor agropecuário, há os cursos de Agronegócio (veja o verbete Agronegócio). E você pode, ainda, ingressar na carreira como tecnólogo. Para atuar, é preciso obter o registro profissional no Conselho regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) da sua região.

agronomia-logo
Foto: Divulgação

Com duração média de cinco anos, a faculdade de Agronomia forma profissionais capazes de atuar na produção agrícola e pecuária, no manejo de recursos naturais, no gerenciamento de agroindústrias e muito mais.

A profissão de engenheiro agrônomo é regulamentada por lei e, para exercer suas atividades, este profissional deve possuir um diploma de nível superior em instituição de ensino reconhecida pelo MEC e obter registro junto ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) do estado onde trabalha.



Vamos à classificação:

1º Universidade Federal de Viçosa (UFV) 

Cidade: Viçosa, Minas Gerais.

Campo experimental professor Diogo Alves de Melo
Campo experimental professor Diogo Alves de Melo Foto: UFV

O curso de Agronomia da Universidade Federal de Viçosa (UFV) é um dos mais tradicionais da instituição mineira – inicialmente criada para abrigar graduações no campo das ciências agrárias.

Na UFV, a graduação é oferecida em dois campos no interior de Minas Gerais: o de Viçosa, que recebe anualmente 210 novos alunos, e o de Rio Paranaíba, com entrada de 40 estudantes por ano.

A principal diferença entre os dois está no enfoque dos estudos, já que o campus de Viçosa está situado na zona da mata mineira, área de pequenas e médias propriedades agrícolas, e o de Rio Paranaíba se localiza no triângulo mineiro, local de grande potencial produtivo.

Durante o curso oferecido em período integral, os alunos passam por disciplinas iniciais de áreas como Biologia, Cálculo, Química e Física e depois se aprofundam em estudos sobre o solo, mecanização de lavouras, presença de insetos, plantas daninhas, controle de doenças, irrigação, manejo de culturas, construções rurais, entre outros temas.

Facebook do Curso


2º Universidade de São Paulo (USP)

Cidades: Piracicaba, Estado de São Paulo.

USP Agronomia
USP Agronomia Foto: Esalq

O curso de Engenharia Agronômica da USP/ESALQ oferece ao aluno disciplinas básicas nas áreas das ciências exatas, biológicas e humanas como cálculo, estatística, física, química, bioquímica, genética, botânica, zoologia, fisiologia animal e vegetal, e profissionalizantes como produção de plantas alimentícias, energéticas, fibrosas e ornamentais, nutrição e adubação de plantas, manejo de pragas, produção de animais, biotecnologia, processamento de produtos agropecuários, meteorologia, máquinas e implementos agrícolas, irrigação e drenagem, topografia e geoprocessamento, construções rurais, economia e administração e gestão agropecuária, extensão rural, classificação e conservação do solo, ecologia e manejo ambiental de propriedades rurais.

O curso bacharelado oferece 200 vagas anuais é realizado em período integral com de duração 5 anos.

Para Alunos oriundos de Escola Públicas, existem os bônus do Programa de Inclusão Social da USP (Inclusp) que se inscreveram na Fuvest. Os bônus do Inclusp podem chegar a 20%, conforme o grupo no qual o candidato se inserir, que incidem sobre a nota da primeira fase e a nota final do vestibular.




3º Universidade Federal de Lavras (UFLA)

Cidade: Lavras, Estado de Minas Gerais

estudantes-agronomia-lavras
Foto: Lavras

O curso de Agronomia na Universidade Federal de Lavras, o estudante participa de atividades para o desenvolvimento de conhecimentos teóricos e habilidades práticas, por meio de aulas expositivas, teóricas e práticas, de análises quantitativas e qualitativas, visuais e instrumentais, no campo e em laboratórios, em contato direto e constante com o universo das ciências agrárias.

Nesse ambiente, o discente tem a oportunidade de aprender a analisar e entender esse universo, de modo a buscar e adotar formas de estabelecer uma relação respeitosa e harmoniosa entre a espécie humana e os recursos naturais existentes, com o objetivo de contribuir para o bem-estar comum sustentável.

O currículo é constituído de atividades acadêmicas obrigatórias e eletivas. As atividades acadêmicas obrigatórias perfazem 80% da carga horária total, em que são concentrados os conteúdos básicos compostos de matérias que fornecem ao estudante o embasamento teórico necessário para que o futuro profissional possa desenvolver seu aprendizado.

Fazem parte das atividades acadêmicas obrigatórias também os conteúdos profissionais essenciais, compostos de matérias destinadas à caracterização da identidade profissional.


4º Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

Cidade: São Paulo, Estado de São Paulo.

Universidade-Estadual-Paulista-Júlio-de-Mesquita-Filho
Campus Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Na UNESP, os cursos contam com grandes fazendas para ensino e pesquisa, onde o futuro engenheiro agrônomo desenvolve na prática, experimentos na produção animal e vegetal, sob a orientação de professores. Os cursos abrangem, entre outras, áreas de Agricultura e Silvicultura, Ciências do Solo, Defesa Fitossanitária, Economia e Sociologia Rural, Horticultura e Tecnologia dos Produtos Agropecuários.

O aluno é, nos 5 anos de curso, preparado para atuar no planejamento, organização e execução de serviço de adubação, plantio, controle de pragas e doenças, colheita e beneficiamento de vegetais, reflorestamento, mecanização agrícola, industrialização de produtos de origem vegetal e animal e em projetos de irrigação e drenagem.

O Curso é reconhecido pelo Decreto Federal 66.439, de 13.4.70, Publicado no DOU, de 14-4-1970, com vigência mantida pelo artigo 1º do Decreto de 25.04.91, c/c o artigo 2º da Portaria nº 1790, de 22/12/93.

O Curso de Engenharia Agronômica passou de 4 para 5 anos em 1985, e número de vagas do vestibular em 1987 já foi de 80, o que por si só representou o aumento de 150% (160 para 400 alunos).


5º Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Cidade: Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Foto: Divulgação

Para estudar Agronomia na UFRGS, existem duas formas de ingresso:
1) Vestibular próprio anual, composto por provas objetivas de múltipla escolha. Aborda matérias comuns do Ensino Médio (Física, Biologia, Química, Geografia, História, Português e Literatura, Língua Estrangeira e Matemática), mais uma prova de Redação.
A seleção pode considerar o resultado obtido nas provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizado no ano imediatamente anterior ao do concurso.
2) Sistema de Seleção Unificada (Sisu)
O processo é realizado pelo MEC, por meio do site http://sisu.mec.gov.br, e usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar os estudantes.

Mobilidade Acadêmica
Além das atividades de extensão, pesquisa, estágios e monitoria, os alunos da UFRGS também podem realizar estudos em outras instituições do Brasil ou exterior. Os programas de mobilidade acadêmica permitem um intercâmbio de culturas, conhecimentos e produções científicas, seja através do acolhimento de alunos de outras instituições, como encaminhando seus alunos a outras instituições para expansão da atuação política e acadêmica da UFRGS.

Facebook do Curso
Outras informações em: http://www.ufrgs.br/coperse.




6º Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Cidade: Santa Maria, Rio Grande do Sul

Campus Santa Maria/RS
Campus Santa Maria/RS

Fundado em 1961, tem por objetivo formar engenheiros agrônomos com capacidade técnico–científico e responsabilidade social, aptos a promover, orientar e administrar a utilização e otimização dos diversos fatores que compõem os sistemas de produção, transformação e comercialização em consonância com os preceitos de proteção ambiental, além de planejar, pesquisar e aplicar técnicas, métodos e processos adequados à solução de problemas e à promoção do desenvolvimento sustentável.

Conceito INEP: Muito bom
Vagas: 120 vagas Peies vagas Vestibular 96 vagas
Duração:
Mínima – 10 semestres
Média – 11 semestres
Máxima – 15 semestres


7º Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)

Cidade: Capão do Leão/Rio Grande do Sul

Universidade Federal de Pelotas UFPEL
Universidade Federal de Pelotas UFPEL

A Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel foi fundada em 08 de dezembro de 1883, fruto de uma idéia visionária de perpetuação do saber e que detém o curso de Agronomia mais antigo em funcionamento contínuo no Brasil.

O Curso de graduação em Agronomia da FAEM objetiva, segundo definição do Planejamento Estratégico realizado em 2000 “Formar profissionais de qualidade, gerar e difundir conhecimento em agronomia, para promover o desenvolvimento sustentável, com a pesquisa e a extensão voltadas, prioritariamente para as demandas da região Ingresso e vagas O ingresso é feito mediante concurso vestibular e são oferecidas 100 vagas, 50 no 1º semestre e 50 no 2º Semestre.


8º Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Cidade: Maringá, Paraná.

jornal-da-uem
Foto: Jornal da UEM

O curso de Agronomia foi criado pela Resolução nº 14/77-COU, de 10/06/1977. Na sua criação, o curso de Agronomia ficou vinculado ao Departamento de Biologia do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde. Entre os anos de 80 até meados de 84 ficou vinculado ao Departamento de Ciências Agrárias juntamente com o Curso de Zootecnia.

Atualmente, o departamento de Agronomia no Campus Sede, conta com 45 docentes, sendo 43 deles com o título de doutor (06 com pós-doutorado no Brasil, Estados Unidos, França e Canadá), um mestre e um graduado.

No tocante a Pós-Graduação, o Departamento de Agronomia da UEM possui dois Programas de Pós-Graduação, sendo um deles em Agronomia e o outro em Genética e Melhoramento, ambos em níveis de Mestrado e de Doutorado. Os dois Programas têm se destacado pela qualidade, continuamente avaliada pela CAPES como sendo de excelência, desde a criação dos mesmos. Este excelente desempenho da pós-graduação vem destacando cada vez mais a UEM como importante pólo gerador e difusor de conhecimento na área agronômica, com destaque da UEM no cenário nacional.




9º Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)

Cidade: Araras/ Estado de São Paulo.

Campus em Araras/SP
Campus em Araras/SP
USFCAR

O curso de Engenharia Agronômica do CCA – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi criado em 1993 e está localizado no campus de Araras-SP.

O setor agropecuário desempenha um importante papel na economia e no desenvolvimento do Brasil e os engenheiros agrônomos exercem um papel relevante nesse cenário. O mercado de trabalho valoriza cada vez mais engenheiros agrônomos com formação cultural ampla, engajados com os preceitos de uma produção sustentável e com capacidade de resolver problemas, integrar e produzir novos conhecimentos, gerenciar e trabalhar em equipe, comunicar-se com facilidade e tomar decisões.

Assim, o curso de Engenharia Agronômica do CCA-UFSCar objetiva formar profissionais com conhecimento técnico-científico consistente e aptos a estudar, planejar e aplicar tecnologias para o aprimoramento da produção agropecuária e a promoção do desenvolvimento rural sustentável.

Os alunos do curso de Engenharia Agronômica da UFSCar-Araras têm, além das disciplinas teóricas e as práticas de laboratório, indispensáveis a boa formação profissional, a possibilidade de participar de diversas atividades de campo, muitas destas desenvolvidas no próprio campus, uma antiga fazenda de 230 hectares no qual docentes da Engenharia Agronômica desenvolvem projetos de ensino, pesquisa e extensão em vários setores das ciências agrárias.


10º Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Cidade: Curitiba, Estado do Paraná.

Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Universidade Federal do Paraná (UFPR)

A história da Universidade Federal do Paraná e de seu Curso de Agronomia, que iniciou as suas atividades em 1915, mais precisamente no dia 01 de fevereiro, mas oficialmente a fundação é comemorada no dia 05 de abril de 1918, quando da criação da Escola Agronômica do Paraná.

Em 14 de novembro de 1933 foi renomeada, sendo criado a Escola Superior de Agricultura e Veterinária do Paraná, que a partir de 1961 passou a ser chamada de Escola de Agronomia e Veterinária do Paraná e, em 04 de janeiro de 1971, Faculdade de Agronomia e, 12 de setembro de 1973 Curso de Agronomia, data em que foi criado o Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná.

A trajetória do curso de agronomia é marcada por grandes feitos e está muito ligada à história do desenvolvimento econômico do Estado do Paraná. Foi a ousadia e a competência de seus idealizadores, motivados pela sociedade paranaense, que fizeram da UFPR a primeira Universidade do Brasil.

Mais Informações: Agronomia na UFPR


Fontes: Guido Estudante | Guia de Carreiras | Folha UOL 

 

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.