Rebanho é morto por cachorros, imagens fortes!

Rebanho é morto por cachorros, imagens fortes!

PARTILHAR

Um fazendeiro descartou os bezerros mortos por cães na porta da prefeitura; O prejuízo já chegou a quase R$ 30 mil e ele cobra uma solução das autoridades!

Um fazendeiro de Carmo do Paranaíba revoltado com a morte de seu rebanho atacado por cães, que ficam no lixão da cidade, resolveu protestar na manhã deste sábado (30/01). Após ter dois bezerros mortos, suspostamente pelos cachorros que vão para o local procurar por comida, o homem pegou os animais e os colocou na porta da sede da prefeitura municipal. No local ele ainda deixou um bilhete explicando a razão da ação.

Infelizmente, o avanço das cidades em meio ao crescimento da população está deixando os pecuaristas do entorno em uma situação preocupante. Além disso, é comum a utilização de áreas de lixão mais afastadas e que sempre foi lugar atrativo para os cachorros abandonados. As imagens são fortes, veja!

No recado o homem diz que na semana passada ele teve problemas com os cães que ficam no lixão, sendo que os mesmos, segundo ele, mataram uma novilha holandesa de aproximadamente 14 arrobas e que estava prenha. Ele disse ainda que, os cachorros atacaram o animal próximo à cerca.

Já depois de cinco dias, os cães voltaram a atacar o gado e mataram novamente um bezerro, sendo que o fato voltaria a ser repetir na madrugada deste sábado (30), onde três animais morreram.

Revoltado, o homem que se identificou como Eduardo Jose Vieira, da fazenda Estância Bonnanza, levou os bovinos e jogou na porta da sede administrativa do município, cobrando uma posição da administração municipal.

O homem destaca ainda que, outros quatro animais também foram atacados e todos perderam a vida. Ele conta que o prefeito da cidade ligou e marcou uma reunião para a próxima segunda-feira, dia primeiro, para solucionarem o problema.

O fato chamou a atenção de quem passava pelo local. O prefeito pediu desculpas ao fazendeiro e disse que irá buscar uma solução para o problema o mais breve possível. O prejuízo de Eduardo José até o momento chega a R$ 26 mil reais.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com