Rentabilidade da safra 2021/22 de algodão caiu, mas está positiva

PARTILHAR
Lavoura de algodão em Chapadão do Sul - MS / Foto: Pedro Paulo

Sobre a safra 2022/23, que será plantada a partir de novembro, Souza disse que ainda é cedo para mensurar a rentabilidade do ciclo.

A rentabilidade da safra brasileira de algodão 2021/22, que está sendo colhida, recuou em relação à temporada passada, mas ainda é positiva, segundo os cálculos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Os custos permaneceram em alta e os preços se estabilizaram.

Os preços recebidos pelo produtor não acompanharam o aumento do custo dos insumos. Dessa forma, naturalmente, as margens diminuíram no ano-safra, mas ainda são positivas”, disse o gerente de Sistemas de Produção e Preços da Conab, Rodrigo Gomes de Souza, ao Broadcast Agro, nos bastidores do 13° Congresso Brasileiro do Algodão, realizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) em Salvador (BA).

Sobre a safra 2022/23, que será plantada a partir de novembro, Souza disse que ainda é cedo para mensurar a rentabilidade do ciclo, especialmente em momento de volatilidade significativa dos preços. As primeiras estimativas de área e produção da próxima safra serão divulgadas pela entidade no início de setembro.

Fonte: Broadcast Agro

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com