Reposição: Preço da fêmea disparou com demanda alta

Reposição: Preço da fêmea disparou com demanda alta

PARTILHAR
precocinhas-do-grupo-rezende-lote
Novilhas prenhez aos 14 meses / Foto: Grupo Rezende

O aumento do abate desta categoria desde 2018 contribui para gerar uma lacuna de oferta de animais jovens no País; Preço disparou de Norte a Sul!

Os negócios com animais de reposição apresentam boa liquidez ao longo da semana, contribuindo para a elevação dos preços dos animais jovens, sobretudo das fêmeas.

Segundo relata a IHS Markit, a oferta de gado magro continua abaixo dos patamares observados em períodos anteriores, cenário observado desde o início do ano. Além disso, a valorização da carne de novilhas no mercado e, consequentemente, o aumento do abate desta categoria desde 2018 contribuem ainda mais para gerar uma lacuna de oferta de animais jovens no País.

Nesta semana, os preços das fêmeas reagiram em muitas regiões, ao passo que o valor do macho parece já ter se acomodado. Os leilões registrados nesta semana apresentaram boa liquidez entre todas as regiões brasileiras, fator que contribuiu para ajustes positivos nos preços da reposição entre algumas praças pecuárias.

No Rio Grande do Sul, players pesquisados alegaram forte procura por animais jovens, destacando a atuação de pecuaristas de outros Estados, como PR e SP, no mercado da região, segundo apurou a IHS.

No Pará, o mercado de reposição também se mostrou aquecido, com destaque para a qualidade dos animais magros negociados nos leilões, demonstrando um certo direcionamento da produção de boiada para atender à crescente demanda internacional. O estado do Pará, assim como Tocantins, enfrentam sérios problemas com oferta de reposição.

Preços pelo Brasil

Segundo os negócios informados pelos próprios pecuaristas, no aplicativo da Agrobrazil, o mercado segue com grande valorização e a média parcial para as categorias, boi magro e bezerro, tiveram valorização nesta primeira quinzena de setembro.

Conforme a tabela abaixo, é possível verificar que o preço médio para os bezerros, tiveram uma alta de quase R$ 700 por cabeça, quando comparado ao início de 2020. Negócios em Lodrinha/PR, para animais de até 200 kg, tiveram preço informado de R$ 2500 por cabeça e com pagamento a vista.

Com informações da IHS Markit, Agrobrazil e Portal DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com