Soja brasileira se apoia no dólar e volta a subir, veja!

Soja brasileira se apoia no dólar e volta a subir, veja!

PARTILHAR
Foto: Pixabay

Preço da oleaginosa no Brasil voltou a ficar acima dos R$ 136,00/sc em alguns portos brasileiros, no entanto, com a soja norte-americana chegando ao mercado, abastecimento se volta ao mercado interno.

A soja brasileira encontrou forte suporte para avançar nesta terça-feira, isso por que em Chicago os preços na CBOT avançaram levemente e também por que o dólar voltou a se valorizar frente ao real, fechando o dia a R$ 5,36. As cotações nos portos brasileiros voltaram a se estabelecer acima dos R$ 136,00/sc, no entanto, os negócios para fora do país são escassos.

Perdendo força devido a “falta” de grão em todo o país, as exportações de soja do Brasil na primeira semana de setembro/20 atingiram 755,07 mil toneladas, a média diária de 188,77 mil toneladas está 36% menor do que a média diária do mês de agosto/20, destacando a escassez da oleaginosa no território brasileiro.

Boi Gordo

Com um fraco desempenho das vendas no varejo na capital durante o feriado prolongado, o mercado amanheceu a terça-feira com uma leve ressaca. Ainda assim, as cotações referências em São Paulo continuaram a rodar acima dos R$ 240,00/@. Os vencimentos futuros continuam a se recuperar das correções da última semana, o contrato para outubro/20 na B3, encerrou o dia com alta de 1,41%, cotado a R$ 244,55/@.

A primeira semana de setembro/20 demonstrou que os embarques de carne bovina continuam aquecidos nos portos brasileiros, a média diária ultrapassou as 8,22 mil toneladas, representando um avanço de 25% frente aos números de setembro/19 e 6% maiores do que a média diária de agosto/20. Mantido esse ritmo, provavelmente teremos o melhor mês de setembro da história para a exportação de carne bovina brasileira.

Milho

Dia de calmaria no mercado físico de milho brasileiro, o fechamento de novos negócios no mercado balcão diminuiu com o aumento da pedida dos vendedores e a menor necessidade dos compradores. Com isso, a referência para o cereal paulista continuou a rondar a casa dos R$ 59,00/sc. Na B3, o vencimento para setembro/20 continuou sua recuperação, buscando alinhar-se as cotações do físico, fechando a terça-feira cotado a R$ 58,44/sc. 

Com a escassez de soja nos portos brasileiros, o milho ganhou de vez a dianteira nos embarques de grãos no Brasil. O volume diário de cereal embarcado pelo Brasil na primeira semana de setembro/20 ficou em 472,69 mil toneladas, 53% a mais do que a média diária do mês de agosto/20, com tais números a expectativa é de que o total exportado ultrapasse as 8,5 milhões de toneladas.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com